Assine Já
sábado, 27 de novembro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53350 Óbitos: 2180
Confirmados Óbitos
Araruama 12493 447
Armação dos Búzios 6571 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15299 896
Iguaba Grande 5549 146
São Pedro da Aldeia 7043 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
meri damaceno

Meri Damaceno contradiz Adriano e diz que está magoada, sim

Prefeito afirmou em entrevista à Folha que tem certeza de que ex-secretária não carrega mágoas dele

18 julho 2019 - 12h33
Meri Damaceno contradiz Adriano e diz que está magoada, sim

Em contraponto ao que afirmou Adriano Moreno em entrevista à Folha dos Lagos, a ex-secretária de Cultura de Cabo Frio, Meri Damaceno, afirmou na manhã desta quinta-feira (18) que está, sim, magoada com o prefeito. A declaração foi feita durante o programa  Bom Dia Litoral, na Rádio Litoral 94,5 FM. Ao jornal, Adriano disse que vê Meri como irmã e que tem certeza de que ela não carrega mágoas dele. 

- Dei a minha confiança para Adriano. Ele foi desumano, desrespeitoso comigo e com a cidade. E está sendo desrespeitoso com os artistas, que não aceitam a forma como minha equipe foi retirada da secretaria de Cultura e que também não concordam com o nome que foi indicado [Milton Alencar]. Não tenho nada contra o Milton Alencar, mas o processo foi totalmente antidemocrático e desrespeitoso. Estou magoada, sim - afirmou Meri ao ser questionada pelo apresentador Ademilton Ferreira.

Leia aqui: Um ano de governo: Adriano faz o seu raio-x

Na entrevista publicada nesta quinta pela Folha, que traz o balanço de um ano de governo, Adriano pontuou que Meri é sua amiga pessoal.

- Vou aproveitar o momento para esclarecer isso. Meri é minha amiga pessoal, uma pessoa que eu tenho como irmã. É uma paixão à parte minha. Eu não tenho mágoa nenhuma dela e tenho certeza que ela não tem nenhuma mágoa nenhuma da minha pessoa. Se você encontrar com a Meri e entrevistá-la, tenho certeza que ela dirá que não tem mágoa.

O programa contou com participação de Ravi Arrabal e Azul Casu, participantes do movimento cultural que ocupou o Charitas, de Rodrigo Cabral, diretor-editor da Folha dos Lagos, e do pastor Fabrício Valladares. Por telefone, Meri opinou ainda que o prefeito deve um pedido de desculpas à equipe que foi retirada da pasta.

- Queremos transparência com a secretaria. Ela não pode ser cabide de emprego de prefeito e vereador. Peguei a secretaria com quase 200 funcionários. Enxuguei mais de 84 cargos lá dentro de pessoas que não faziam nada. O prefeito me deve um pedido de desculpas. Não é desculpas para mim que ele deve, apenas. Deve à minha equipe também. 

Artistas também rebatem
fala do prefeito

Os participantes do movimento que ocupou o Charitas, retirado ontem do espaço por ordem judicial, também rebateram outra declaração feita por Adriano na entrevista à Folha. O prefeito disse que esses artistas não representam a totalidade da cultura da cidade.

- Se um artista mobiliza seu bairro, se usa sua arte, ele é representativo. Faço parte de um grupo que tem 40 anos de atividade [Creche na Coxia]. Dentro desse grupo tem um conselhieor de cultura do estado [José Facury, que também é ex-secretário de Cultura de Cabo Frio]. Temos músicos, artistas plásticos, dançarinos com mais de 30 anos de atividade. O prefeito diz que é amigo pessoal do Alan Lobato [dançarino]. Ele não é representativo? - questiona o ator Ravi Arrabal. 

- De repente, para quem não interage com a Cultura, não vai saber quem é representativo ou não. Falta o prefeito circular e entender um pouco mais de cultura. Se o prefeito entedesse um pouco mais, não colocaria um secretário que tem grande rejeição e tiraria uma secretária que tem grande apoio dos artistas - adicionou o músico Azul Casu.