Assine Já
domingo, 17 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Cultura

Manifestantes recebem ordem de reintegração de posse e são obrigados a sair da ocupação no Charitas

Ordem judicial foi pedida pela Prefeitura e entregue pela polícia na noite desta quarta-feira

17 julho 2019 - 21h22
Manifestantes recebem ordem de reintegração de posse e são obrigados a sair da ocupação no Charitas
TOMÁS BAGGIO

Manifestantes que estavam ocupando o Charitas, em Cabo Frio, receberam uma ordem de reintegração de posse e foram obrigados a deixar o local na noite desta quarta-feira (17). A ordem judicial foi pedida pela Prefeitura. O documento foi entregue pela polícia e os manifestantes deixaram o local.
 
A ocupação do Charitas durou dez dias e começou em protesto à troca no comando da Secretaria de Cultura. No fim do mês passado, a ex-secretária Meri Damaceno foi demitida, e no lugar dela entrou Milton Alencar, que já havia sido secretário de Cultura nas gestões dos ex-prefeitos Alair Corrêa e Marquinho Mendes. Os manifestantes pedem uma audiência pública com o prefeito Adriano Moreno para tratar do assunto.
 
"O secretário de Cultura e o prefeito estão criminalizando os artistas. Falando que estamos impedindo as programações do Charitas, isso é mentira. O movimento respeitou todos os segmentos e tudo o que estava marcado. O nosso jurídico já está entrando com a defesa. Prefeito, só que a gente está pedindo é uma conversa. Audiência pública. Você foi eleito para conversar com a sociedade, e estamos pedindo para conversar. É muito pedir isso?", disse o músico Azul Casu.
 
 
A ordem judicial foi emitida em nome de Filipe Campos (Azul Casu), Yuri Vasconcellos, Ravi Arrabal e Taz Mureb. Pelo menos 30 pessoas estavam no local quando a polícia chegou com a ordem judicial. Apesar dos protestos, os manifestantes cumpriram a determinação. Não houve tumulto.
 
A Prefeitura de Cabo Frio ainda não se manifestou sobre a ação.