terça, 18 de junho de 2024
terça, 18 de junho de 2024
Cabo Frio
21°C
Park lagos
Park Lagos 2
Cultura

Liga de Cabo Frio quer retomar desfile de escolas de samba em 2024

Incentivos fiscais já estão sendo buscados através de editais de cultura e patrocínio de empresas

03 outubro 2023 - 12h51Por Redação
Liga de Cabo Frio quer retomar desfile de escolas de samba em 2024

Ô abre alas, porque em 2024 o carnaval de rua de Cabo Frio quer passar com tudo o que tem direito. Os debates sobre a retomada da festa de Momo já estão acontecendo, assim como a organização dos blocos de rua e escolas de samba, que devem retornar em 2024. Para isso, o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Cabo Frio, Carlos Ernesto Lopes, o Carlão, informou que está buscando, junto com a Associação dos Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf), incentivos financeiros através dos editais de fomentos à cultura e patrocínio da iniciativa privada.

–  A subvenção é um direito também da atividade cultural e de extrema importância no seu fomento, e ela tem que ser o pontapé inicial para retomada dos trabalhos e das parcerias, o que garantirá 100% do nosso projeto. Acreditamos, e calculamos através de pesquisas de mercado, que R$ 80 mil para cada escola seja suficiente para este início. O investimento para o carnaval de 2024 deve chegar a R$ 2,5 milhões, trazendo retorno para a cidade, segundo os gráficos da Secretaria de Turismo, de mais de R$ 50 milhões durante o período da festa. E esse valor pode ser ainda muito maior - garantiu Carlão em conversa com a equipe da Folha.

O projeto do "Carnaval 2024: Cabo Frio das Cores e Sustentável" já foi apresentado ao Legislativo e também ao ex-prefeito José Bonifácio em janeiro deste ano, através de uma parceria formada entre a Liga e o gabinete da presidência da Câmara Municipal de Cabo Frio. Naquele momento, segundo Carlão, “João Félix ainda fazia parte da equipe da contratação do projeto carnavalesco, e agora, como secretário de Cultura, busca meios para uma apresentação oficial à atual prefeita”.

À Folha, Carlos Ernesto Lopes revelou que a Associação dos Blocos de Cabo Frio, presidida por Joir Reis, desempenhou um trabalho árduo no carnaval de 2023, o primeiro pós-pandemia. Já para 2024 a ideia é fazer uma festa ainda maior, com mais blocos de rua e a retomada do tradicional desfile das escolas de samba (o último, segundo Carlão, foi em 2015).

Neste ano, segundo o presidente da Liga, 26 blocos arrastaram foliões pelas ruas de Cabo Frio. A previsão é de que 32 estejam organizados para o carnaval de 2024. Para isso, segundo Carlão, as estruturas das arenas na Praia do Forte, Palmeiras, Peró e Tamoios são fundamentais.

Já com relação às escolas de samba, desde 2022 é realizado um trabalho de legalização das agremiações. E no próximo dia 16 de outubro, às 18 horas, na Casa de Cultura José de Dome, haverá uma Assembleia Geral onde serão definidas quais são as escolas aptas e que participarão do desfile ano que vem.

– Assim que retomamos com a Liga, a intenção era organizar um desfile único com 800 componentes, com um enredo único, formado por todas as Escolas de Samba. Mas, as escolas, em assembleia, decidiram assumir o compromisso de colocarem seus grêmios em uma disputa. Esse resultado veio de dentro do II Seminário de Carnaval de Cabo Frio, que aconteceu em julho deste ano, na Câmara Municipal. A grande preocupação, é que ainda estamos aguardando a desocupação dos galpões que foram destinados à Liga, pelo poder Executivo, e que até hoje permanecem ocupados. Isso tem causado atraso no planejamento da instituição - revelou Carlão.

Os galpões a que o presidente da Liga se refere é a Morada do Samba, localizada às margens da Lagoa de Araruama na Praia do Siqueira. Segundo Carlão, a estrutura, que há anos atrás chegou a ser condenada pela Defesa Civil, “não está interditada tendo em vista que desde sempre a Prefeitura ocupou o espaço com a Postura, com a Educação, com a Saúde e com a Mobilidade Urbana”. Revelou ainda que, hoje, os galpões são ocupados por veículos quebrados, por mesas e cadeiras da Educação que não são mais utilizados, por pneus velhos e por mais coisas indevidas. “Ou seja, tiraram o samba da casa dele para atender às questões administrativas da Prefeitura”, revelou.

– Acreditamos que o carnaval é coisa séria: gerador de empregos, fomentador de vários segmentos culturais, sociabiliza a relação humana, divulga o que temos de melhor na cidade, aumenta a arrecadação do município, dentre outras características positivas da festa. É preciso olhar para cultura amplamente para ver que ela forma um cidadão, e isso é o que estamos fazendo, construindo futuro - avaliou o presidente da Liga.

Mesmo com as dificuldades, Carlão disse que Cabo Frio ainda se destaca como um bastião da tradição e celebrações.

– A história carnavalesca, desde 1907, nos coloca na vanguarda desse evento, com seus blocos animados e seguros sendo um ponto alto. As escolas de samba, embaladas pelas baterias, continuam a contar histórias envolventes. O carnaval de 2024 em Cabo Frio promete ser marcado pela diversidade e sustentabilidade, mostrando o compromisso da cidade com um futuro mais verde. Em resumo, Cabo Frio é o renascimento do carnaval, uma festa de cores, alegria e responsabilidade ambiental - finalizou o presidente da Liga.