Assine Já
domingo, 05 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53720 Óbitos: 2188
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6584 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15618 902
Iguaba Grande 5572 147
São Pedro da Aldeia 7051 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cultura

'Foi traição', diz Meri Damaceno ao coordenador de Cultura da Câmara

Postagem no Facebook rendeu discussão entre a secretária de Cultura e Ricardo Varella sobre a saída dela

27 junho 2019 - 12h16
'Foi traição', diz Meri Damaceno ao coordenador de Cultura da Câmara
TOMÁS BAGGIO

Uma postagem no Facebook sobre a saída de Meri Damaceno da Secretaria de Cultura rendeu uma discussão, na manhã desta quinta-feira (27), entre ela e o coordenador de Cultura da Câmara Municipal, Ricardo Varella. A postagem foi feita pelo dançarino Allan Lobato. Varella entrou na história e disse que a troca na Secretaria de Cultura "não foi perseguição". Meri rebateu, chamando o episódio de "traição".
 
A postagem de Allan Lobato foi feita às 7h41. No texto ele dizia:
 
- A perseguição já começou, fui removido de dois grupos de cultura de Cabo Frio.
 
Allan vinha recebendo a solidariedade de colegas quando, às 8h27, Ricardo Varella, que chamou membros selecionados da classe cultural, a pedido do secretário de Governo, Miguel Alencar, para a reunião de quarta no gabinete do prefeito em que o pai de Miguel, Milton Alencar, foi convidado para ocupar o lugar de Meri na Secretaria de Cultura, respondeu:
 
- Não foi perseguição. Foi escolha. Admiro a sua arte e o que você faz. Boa sorte - disse Varella, que completou no comentário seguinte:

- Cada um com sua visão da verdade. E a bem desta verdade aquela reunião só aconteceu dois dias depois que a Secretária havia sido comunicada que sairia agora no final do mês. Não participei de nenhuma articulação antes disto - justificou-se.
 
Na sequência, às 10h06, Meri respondeu:
 
- Foi traição. Especialmente sua, que vivia dando beijinho no meu rosto, me chamando de secretária querida, que me achava a melhor secretária do governo e blá blá blá. Tudo armado com seu protetor Miguel, o seu objetivo sempre foi me tirar da Secult, eu e toda a equipe. Você deve realmente me achar incompetente. Porém quero dizer que o povo da minha cidade não pensa como você. Pessoas que têm atitudes falsas como você e sua corja é que fu* minha terra durante todos esses anos, e você faz parte disso. Espero que sua filha faça bom proveito da portaria que ganhou. Até a acho bastante competente e uma menina merecedora, mas infelizmente ela está entrando na vida pública de maneira equivocada e apadrinhada. Beijos no seu tão generoso e sincero coração - ironizou Meri.
 
Varella voltou a dizer que não articulou para a saída dela da Secretaria de Cultura.
 
VEJA TAMBÉM
Adriano fura reunião com Meri após manobra para tirá-la do cargo
'Magoada, frustrada e entristecida', diz Meri Damaceno sobre manobra para tirá-la da Cultura
Milton Alencar é convidado para assumir a Secretaria de Cultura em Cabo Frio
Meri Damaceno fica fora de reunião sobre Cultura no gabinete do prefeito
 
- Você se engana. Minha filha não tem portaria. Sempre gostei do seu trabalho, fui sincero nisto. Se você não acredita é seu problema. Sempre atendi a tudo que vocês me pediram de pronto. Não articulei absolutamente nada, só soube na quarta-feira que você foi afastada e me pediram para marcar uma reunião com segmentos. Foi o que fiz, inclusive tinham vários conselheiros e funcionários, além de outros secretários. Nunca que pedi absolutamente nada. Todos sabem e vocês sempre souberam que faço parte do grupo político de Miguel Alencar. Tenho orgulho disso. Sempre respeitei os artistas e a cultura. Você fez em sua gestão coisas muito boas e eu admiro isto. Se não pode ficar, isto é uma decisão do prefeito - respondeu ele.
 
Meri rebateu mais uma vez:
 
- Sigra em frente. Que bom que sua filha não tem portaria. Então a Karen Varella do jornal deve ser outra. Peço desculpas e você segue com sua vida e eu sigo a minha - declarou ela.
 
A bailarina e servidora da Secretaria de Cultura Tatiana Prota Salomão fez coro com Meri e disse que a mudança ocorre por "interesses escusos".
 
- Quanta mentira e falsidade para justificar o injustificável. Foi armado, foi traição, foi feio, mau caráter, foi por interesses escusos e não pela cultura cabofriense e nem pelo artista. Senão, ficava Meri e a equipe que estava fazendo cultura com respeito, honestidade, dignidade e verdade. Decepção total. Mais do mesmo, a sujeirada de sempre - afirmou ela.
 
O ex-secretário de Cultura José Facury lembrou de episódios ocorridos no passado em relação ao setor.
 
- Estas articulações de gabinete com o mesmo e "notável" grupo são bem comuns. Aconteceram em 2009 contra o (Guilherme) Guaral, com Zé Correia em 2010, comigo em 2015 e agora em 2019. Os prefeitos bananas aceitaram. Uns outros rejeitaram, distribuindo portarias para os ânimos acalmarem e tomarem outra resolução - opinou Facury.
 
Manobra surpresa
 
Em uma manobra no estilo ataque surpresa, o prefeito de Cabo Frio, Adriano Moreno, anunciou na quarta-feira (26) que o cineasta Milton Alencar irá assumir a Secretaria de Cultura a partir do mês que vem. A atual secretária, Meri Damaceno, tinha uma reunião marcada com o prefeito na parte da manhã, mas o encontro foi desmarcado, e, no mesmo horário, Adriano recebeu um grupo em reunião fechada para fazer o convite a Milton. Meri ficou sabendo do convite a Milton pelo noticiário.

Em conversa com a reportagem da Folha, Meri disse com exclusividade que ficou "magoada, frustrada e entristecida" com a forma como está sendo retirada do cargo pelo prefeito Adriano Moreno. 
 
- Fui chamada na segunda-feira pelo Miguel Alencar (secretário de Governo) e pelo Sérgio Ribamar (assessor do prefeito) e eles disseram que precisavam do meu cargo. Que eu poderia escolher qualquer outra área do governo para ficar, menos a Cultura. Combinei, então, que eu ficaria até o fim do mês. O Adriano marcou uma reunião comigo hoje às 9h, mas, quando cheguei no Charitas, fui informada que a reunião tinha sido adiada para as 14h. Em seguida soube da reunião que estava ocorrendo no gabinete, já anunciando o novo secretário - disse Meri. 
 
Na parte da tarde, quando foi até a sede do governo para falar com o prefeito, mais uma surpresa. Meri foi recebida por um assessor, que informou que Adriano não estava no local. 
 
- Fui recebida pelo Sérgio Ribamar e ele disse que o prefeito teve um compromisso em Macaé em cima da hora. Acho que poderia ter avisado, né? Claro que fico chateada. Ainda mais depois de tudo o que aconteceu hoje. Fiquei lá esperando e nada. Mas nesta quinta poderemos dar uma posição melhor na reunião - disse Meri à reportagem da Folha após sair da Prefeitura.

A reunião que Meri se refere é um encontro aberto que já estava marcado para esta quinta no Charitas, às 18h, e que está mantido mesmo após o anúncio da saída dela, que fica no cargo até a próxima segunda.