Assine Já
sábado, 23 de outubro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cultura

Feriado é dia de choro em São Jacinto

Projeto Santo Samba faz hoje homenagem a Pixinguinha, nascido há 122 anos

23 abril 2019 - 10h15
Feriado é dia de choro em São Jacinto

Há exatos 122 anos nascia Pixinguinha, um dos maiores nomes da história da Música Popular Brasileira. Por conta disso, desde 2000, a data de hoje é dedicada a comemorar o Dia Nacional do Choro, gênero do qual o maestro, instrumentista e compositor é o principal expoente.

Para comemorar a ocasião, em pleno Dia de São Jorge, o projeto Santo Samba faz hoje, ao meio-dia, uma edição especial chamada ‘Choro para Pixinguinha’. Aliás, o próprio nome do projeto foi adaptado para ‘Santo Choro’. O evento acontece no Km 6 da Estrada de Campos Novos, em São Jacinto. O evento tem o apoio da Folha dos Lagos.

– É uma edição especial de 122 anos de nascimento do Pixinguinha e, por isso, estamos fazendo uma roda que não é de samba, mas sim de choro, com o músico Marcílio Lopes. Além  disso, vamos ter uma feijoada por causa do Dia de São Jorge – disse a produtora do evento, Luciana Branco, avisando que os ingressos estão em quantidade limitada a 100.

O choro surgiu no Rio de Janeiro em meados do século XIX e pode ser considerado como a primeira música urbana tipicamente brasileira. A origem do gênero tem origem no lundu, ritmo de inspiração africana à base de percussão, com gêneros europeus. Além de Pixinguinha, a maestrina Chiquinha Gonzaga e o pianista Ernesto Nazareth são considerados grandes nomes do choro nacional.