Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos: 311 Confirmados: 3077 Óbitos: 182
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 479 16
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
livros

Encontro entre passado e futuro nos livros de colorir

Atividade vira terapia divertida para adultos de todas as idades

11 maio 2015 - 15h39

De volta para a infância. Num doce reencontro com o passado, leitores se aventuram nas páginas em preto e branco do Jardim Secreto. A obra, que traz ilustrações a serem pintadas, ganha cor nas mãos de adultos.

O livro, de autoria de Johanna Basford, inaugura um novo fenômeno de vendas na Livraria Nobel, em Cabo Frio. Antes considerada uma obra infantil, a atividade mostra que brincadeira não tem idade e é cada vez mais comum entre os mais velhos. E quem comemora a saída dos exemplares é o subgerente Caíque Garcia, 21.

– Causou um impacto. Felizmente, coincidiu com uma época em que as vendas costumam diminuir. Na alta temporada, o material didático é o produto mais vendido. Agora, eles continuam os mais vendidos. Essa nova onda está ajudando bastante – comenta. 

E, pelo visto, o Jardim Secreto abriu as portas para outros livros do mesmo gênero. 

– O ‘Floresta Encantada’ já ganhou uma fama entre os consumidores. As outras editoras, de olho no sucesso do ‘Jardim Secreto’, lançaram outras obras também. Quando os pintores acabarem de colorir os livros, vão procurar outros para se divertir. Já pretendem fazer com vários temas, como obras de artes de grandes artistas e até mesmo livros eróticos.

Mirla Romanelli, 32, procurava um presente para o afilhado de cinco anos, mas não escondia o desejo por mais livros de colorir. A empresária relembra histórias em família com cada pintura.

– Saio do trabalho cansada e vou colorir para relaxar um pouco. Quando era criança, eu e minha irmã mostrávamos os desenhos para a nossa mãe e perguntávamos qual estava mais bonito. Hoje, já adulta, recordo de uma época tão boa. 

A estudante Maiara Carvalho, 20, também mantém o hobbie de pintar desde a infância. Nas horas vagas, ela usa os lápis de cor para fugir do estresse.

– A intenção desses livros é acabar com o estresse do cotidiano. A concentração nos faz acalmar e desligar da vida lá fora. É uma terapia ótima. Além disso, ainda estimula a criatividade.