Assine Já
sexta, 30 de julho de 2021
Região dos Lagos
18ºmax
10ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46181 Óbitos: 1868
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5463 57
Arraial do Cabo 1574 87
Cabo Frio 12663 757
Iguaba Grande 4763 115
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Em breve, o reabrir das cortinas no teatro

Secretário Municipal de Cultura de Cabo Frio, Milton Alencar explica planos para o Municipal, que está em obras, e detalha trabalhos feitos na pasta

26 setembro 2019 - 18h20
Em breve, o reabrir das cortinas no teatro

A Secretaria de Cultura de Cabo Frio (Secult), desde o início da nova gestão com o cineasta Milton Alencar Júnior, vem trabalhando para suprir as necessidades do Teatro Municipal Inah de Azevedo Mureb, que atualmente encontra-se com obras em curso. Uma semana após o Dia Nacional do Teatro, comemorado no dia 19 de setembro, Milton explica que, no processo de reorganização administrativa da casa, começaram a se desenvolvidas atividades e, dentre elas, a afirmação da legitimidade e a pluralidade desta unidade cultural como um dos pilares artísticos da comunidade.

– Não temos previsão de reabertura, mas temos necessidades e o prefeito Dr. Adriano Moreno vem demonstrando o máximo empenho para atender dentro dos nossos anseios. O Teatro Municipal de Cabo Frio é um aglutinador de manifestações artísticas e que foram implantados no decorrer de sua existência. Foi inaugurado em 14 de agosto de 1997, com o espetáculo “Paixão” com direção de Wolf Maia trazendo em seu elenco a atriz Natália Timberg. No dia seguinte, 15 de agosto de 1997, aconteceu o “Prêmio Paschoalino” da Fetaerj – Federação de Teatro Associativo do Estado Rio de Janeiro.  Em novembro do mesmo ano foi realizado o primeiro Festival Estudantil de Teatro da Região dos Lagos. Em março de 1998 iniciamos o curso básico de interpretação teatral que gerou várias ramificações e algumas existem até hoje – comenta Milton.

O Teatro é fundamental para a evolução artística da cidade e é o pilar de desenvolvimento das artes cênicas em Cabo Frio. Hoje, a principal intervenção que está sendo feita no espaço é para cumprir as exigências do Corpo de Bombeiros. Além disso, está sendo organizada a parte administrativa da casa e o treinamento da equipe para receber o público, seja ele morador ou turista.

– Durante todos os anos em que o Teatro Municipal esteve funcionando, ele deu apoio institucional para diversos eventos como: Festival de Esquetes, Festival de Dança, Festival de Cinema, Encontro de Corais, reuniões, seminários, encontros de ordem institucional e administrativa de nossa cidade muitas das vezes substituindo o tão almejado centro de convenções.  O Teatro tem um regimento interno que traça diretrizes do espaço, inclusive quanto sua programação e isso será respeitado. Buscamos um Teatro acessível aos artistas locais, com programação diversificada para moradores e turistas que carecem de bons espetáculos regionais. Estamos na busca determinada da vanguarda  – acrescenta o secretário.

Mas, além do teatro, Milton ressalta os demais trabalhos da secult, como a reativação dos outros espaços culturais como o Forte São Mateus, construído entre 1618 e 1620, e que atualmente é um dos pontos turísticos mais visitados do município de Cabo Frio. Cita também a Casa de Cultura e Museu José de Dome, o Charitas, no coração da cidade, que tem grande importância histórica e estratégica para a Secult,  com expressiva visitação pública devido a exposições, eventos, palestras, seminários, reuniões de conselhos etc. 

– Citamos hoje com muito louvor a atual exposição “Do Paisagismo ao Impressionismo Geométrico”, com as últimas obras de Carlos Mendonça em sua derradeira /nova fase e que ainda não havia sido exposta.

– Estamos também trabalhando em algumas reformas estruturais do Charitas, como a restauração da grade de ferro que dá acesso ao corredor lateral do prédio onde realizamos alguns acontecimentos marcantes da cultura cabofriense. Aqui vale registrar a parceria que a Secult tem com a Comsercaf que vem nos ajudando com pequenas obras e podas nos espaços culturais da nossa cidade.  Esse trabalho conjunto demonstra como as pastas do governo do conseguem trabalhar juntas em prol da população, que é o foco principal das ações do prefeito Adriano Moreno – revelou Milton.
A Biblioteca Municipal Professor Walter Nogueira que voltou ao Solar dos Massa neste ano, desenvolve também diversas atividades:  contação de histórias, concertos musicais e encontros de literatura.

– Aqui reunimos um importante acervo literário com obras raras, de importância fundamental para o nosso desenvolvimento cultural.
Já no Espaço Cultural Torres do Cabo está reunido um acervo artístico e artesanal de relevância para a identidade cultural da cidade. Os artesãos estão presentes em vários encontros, reuniões e festividades. 

– Reformamos o corredor com novas pinturas e que em breve estará pronto para fazer parte da rota dos transatlânticos e apto a receber os turistas que nos visitam e querem recordações. A gestão que estamos implementando, aperfeiçoa os conceitos anteriores e oferece paixão – conta o secretário.

No Parque Municipal da Fonte do Itajuru, único local arborizado e aberto para o público no centro da cidade, estamos com projetos de esportes e arte durante toda a semana. Yoga, artes marciais, aulas de poesia, café da manhã, feira de produtos alternativos, além de visitas de escolas públicas e particulares ao local.

– Reconhecemos bons projetos organizados por gestões anteriores e de grande valia para nossa comunidade. O Cine Busão leva o áudio visual e o cinema à periferia.  Estamos disponibilizando curtas e médias metragens educativos para exibição nas praças da cidade, sempre em parceria com a comunidade através de associação de moradores e lideranças locais”, aponta Milton lembrando também da Morada do Samba, “Hoje a Morada do Samba, sob responsabilidade da Secult, só possui o primeiro barracão. Quem te viu, quem te vê... estamos aguardando possíveis novidades para quando o Carnaval chegar”.

Passando para o outro lado da ponte, no Jardim Esperança a secretaria está recuperando a sala/quiosque ainda chamada de “Gigabyte”, para desenvolver ali atividades culturais importantes e significativas para aquela comunidade, como um bom acervo literário oriundo de doações, já de posse da Secult. Em Campos Novos e Tamoios, no Segundo Distrito, foram realizados grandes eventos juntos às comunidades e com temáticas que possam de fato contribuir para o desenvolvimento da região.

– A Semana Sebastião Lan inaugurou uma nova era e se completou com o abraço a Fazenda Campos Novos, sempre em parceria com lideranças e comunidade. Ainda é projeto de luta, mas estamos trabalhando na reabertura da Sala Chico Tabibuia, para que a Secult possa oferecer à comunidade de Tamoios, de formação histórica tão peculiar, alternativas de desenvolvimento através da sua atividade cultural – lembra Milton. 
– O governo que o prefeito Dr. Adriano Moreno está aperfeiçoando para implantar em bloco é o que precisamos para existir e resistir aos desafios que nos aguardam – conclui o secretário.