Assine Já
quarta, 01 de fevereiro de 2023
quarta, 01 de fevereiro de 2023
Cabo Frio
25°C
Cultura

Desfile único de escolas cabo-frienses em 2024 pode marcar o retorno do carnaval na avenida

23 janeiro 2023 - 10h46Por Redação

A Liga das Escolas de Samba de Cabo Frio está se mobilizando para retomar o desfile na avenida nos próximos anos. De acordo com Carlos Ernesto Lopes, o Carlão, presidente da Liga, um projeto será divulgado em março deste ano. Ele adianta à Folha que o objetivo é fazer um desfile único, em 2024, com participação de escolas filiadas à entidade. A iniciativa seria coroada, em 2025, enfim, com a volta ao formato de disputa entre as agremiações. Desde 2015 não há desfile das escolas em Cabo Frio. Já as atividades da Liga foram retomadas em 2021, ano em que a entidade completou 20 anos de história. Enquanto isso, neste ano, o carnaval de rua está de volta em 2023, com 24 blocos

– As escolas “Acadêmicos do Jardim Esperança”, “Cabeçorra”, “Império de Cabo Frio” e “Vermelho e Branco” pediram filiação à Liga, tendo em vista o carnaval de 2025. Porque, em 2024, vamos fazer um desfile único. Teremos seis escolas, no máximo, cada uma sendo responsável por uma ala do desfile. Aí, sim, teremos o pontapé inicial para o desfile do ano de 2025.

No momento, os associados estão discutindo as formas de financiamento do evento. Segundo Carlão, a subvenção integral por parte da prefeitura é capítulo do passado. No entanto, ele defende ser dever do governo municipal disponibilizar a estrutura necessária para a realização do desfile.

– A gente entende que, culturalmente, a prefeitura de Cabo Frio tem, dentro do orçamento, na Secretaria de Cultura ou de Turismo, um valor específico para o carnaval, que é uma ajuda de estrutura, que precisa ser disponibilizada. Isso é obrigação. Está no orçamento. A verba tem que ser destinada, sim, para a festa do carnaval. Independente disso, a liga está trabalhando com projetos de incentivo tanto estadual quanto federal. Já estamos enviando ao estado os nossos projetos, para que possamos angariar recursos suficientes para fazer uma grande festa. Não queremos ficar dependendo só de prefeitura. A prefeitura tem a obrigação de participar, dentro do que pode oferecer ao carnaval. Estamos debatendo internamente a questão da subvenção, que seria para estrutura. Desde que a liga foi criada, em 2001, a prefeitura sempre pagou 100% o carnaval. Isso foi ruim para o carnaval, porque ficou uma dependência muito grande. Agora, a gente quer que cada um cumpra sua parte.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.