Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8099 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 487 10
Arraial do Cabo 248 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
PEDINDO PASSAGEM

Costa Azul recebe o Cordão do Santo Samba neste sábado (8)

Pré-carnaval tem como atração principal a cantora Marcelle Britto, a partir das 16h

07 fevereiro 2020 - 16h44Por Rodrigo Branco

Com duas semanas de antecedência, o Santo Samba dá seu grito de Carnaval, neste sábado (8), a partir das 16h, no Costa Azul Iate Clube, na Gamboa. A atração principal da edição momesca do evento é a cantora Marcelle Britto, de Nova Iguaçu, mas revelada nas rodas de samba da capital.

A artista vai se apresentar pela primeira vez em Cabo Frio e não esconde a ansiedade de cantar para o público da Região dos Lagos. No repertório, ela promete emendar canções de monstros sagrados do gênero a composições da nova safra de poetas.

– Todo lugar novo que a gente chega dá uma felicidade. Vi nas fotos que o couro come, o samba fica cheio e tem uma energia boa. Vou cantar as minhas referências, como Wilson Moreira e Zeca Pagodinho e até coisas atuais porque tem muito talento da nova geração, música boa à beça. Tem uma música chamada ‘Pra Matar Preconceito’ (Manu da Cuíca e Raul DiCaprio), que é muito boa. Também vou cantar Toninho Nascimento, Jorge Aragão e Beth Carvalho. Tudo que faz um samba pegar fogo – adianta.

Marcelle tem pouco tempo de carreira, mas já recebeu a bênção musical de nomes consagrados no meio do samba. A sambista prepara o lançamento de um EP, que terá composições inéditas de autores do Rio e regravações.

– Canto profissionalmente há pouco tempo, mas vivo no meio do samba há muitos anos. Sempre integrei grupos, sempre fiz o papel de pastora, aquela que fica cantando bem alto na beira da roda. Recentemente me joguei nisso aí e tem superrolado, junto com o apoio que eu tenho. O Toninho Nascimento, por exemplo, que foi um compositor muito gravado por Clara Nunes, está muito próximo, é muito incentivador. O próprio Wilson Moreira, eu tive o prazer de conviver com ele, antes dele falecer. Então eu me sinto superabençoada de seguir em frente e fazer esse trabalho que me dá tanta felicidade e me deixa explodindo de energia – disse.

Antenada às questões sociais e políticas, a cantora se vale da arte para tocar em assuntos como racismo e preconceito contra o samba.  Mas sempre com poesia.

– Samba é resistência. Samba é política. Quem acha que samba não tem a ver com política não entende de samba nem de política. Então, não é preciso pegar o microfone e falar exatamente o que está acontecendo, porque em alguns lugares você não pode se posicionar diretamente, mas cantando, está sempre se posicionando. Com o samba, consigo falar tudo o que eu quero e protestar. Com o meu repertório, eu consigo dar o recado. Quando você vê, está todo mundo cantando o recado que você quer dar – ensina.

Cordão do Santo Samba – Costa Azul Iate Clube (Rua José Rodrigues Póvoas, 2, Gamboa). Ingressos vendidos no local a R$ 20, a partir das 16h. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.