Assine Já
sexta, 25 de setembro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8032 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1614 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 241 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1309 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
cabo frio

Cabo Frio serve de locação para longa 'Os Salafrários'

Equipe técnica gravou cenas do filme nesta segunda (25)

26 setembro 2017 - 11h12
Cabo Frio serve de locação para longa 'Os Salafrários'

Aconteceu ontem o último dia de gravações do filme “Os Salafrários”, estrelado pelo ator cabo-friense Marcus Majella. O longa de comédia que também conta com a atriz niteroiense Samantha Schmütz, tem previsão de estreia nos cinemas em 2018. A dupla chegou em Cabo Frio no último dia 15 para realizar as tomadas do filme.
Na semana passada as filmagens foram realizadas na Praia da Rasa, na parte que pertence a Cabo Frio, e no Largo São Benedito, na Passagem. Nesse domingo as ações se concentraram no Boulevard Canal e na Avenida Nossa Senhora da Assunção, no centro. As gravações atraíram dezenas de curiosos, além de provocar mudanças no trânsito e o isolamento do terminal de barcos e do calçadão do Canal.
O filme acompanha as peripécias de dois irmãos adotivos que, após anos sem se falar, se reencontram, em um momento ruim na vida de ambos. Clóvis (Majella) é um salafrário que acaba de ser descoberto após dar um golpe em um grupo de japoneses e está sendo perseguido pela polícia. Lohane (Samantha) é uma expansiva empreendedora do ramo alimentício que viu seus sonhos desabarem quando a prefeitura rebocou seu trailer de sanduíches por falta de alvará. Agora, os irmãos postiços terão que conviver novamente e são a única salvação da vida um do outro. O filme tem direção de Pedro Antônio, que também dirigiu “Tô Ryca” e “Um Tio Quase Perfeito”.
Para o diretor, a oportunidade de filmar cenas em Cabo Frio foi fantástica. “Trabalhar em Cabo Frio é muito agradável, a atmosfera, as pessoas, o ambiente. É um lugar muito bom para o cinema, para você pensar cinema, pensar locação, pensar cena. A cidade tem uma variedade muito grande de lugares, que vai desde a pracinha da Passagem com a Igreja a lugares urbanos, além de passagens de natureza. Agradecemos muito à Secretaria de Turismo e a toda a Prefeitura pelo apoio que estão dando na logística das filmagens”, afirmou o diretor.
 

* Confira matéria completa na edição impressa da Folha dos Lagos desta terça (26).