Assine Já
sexta, 14 de maio de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 38094 Óbitos: 1459
Confirmados Óbitos
Araruama 9614 300
Armação dos Búzios 4695 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10146 538
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5248 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
biblioteca

Biblioteca de Cabo Frio reabre em nova sede

Walter Nogueira funciona na Avenida América Central, em São Cristóvão, na noite desta quarta (3)

03 maio 2017 - 10h07Por Gabriel Tinoco
Biblioteca de Cabo Frio reabre em nova sede

Após dois anos com as portas fechadas, a Biblioteca Municipal Walter Nogueira reabre hoje, mas sem a totalidade do acervo (em torno de 25 mil exemplares) e em novo local: na Avenida América Central, nº 200, loja 01, em São Cristóvão. A inauguração tem início às 18h. O expediente será entre 8 e 18h.
– Estamos alojados em São Cristóvão, numa área de terminal de ônibus, entre duas faculdades. Ou seja, de maior e melhor fluxo do que onde estava. Vamos estar num padrão mais moderno, baseado na Biblioteca do Amanhã (projeto da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro) – disse o diretor da biblioteca, Anderson Macleyves.
A antiga sede, o Solar dos Massa, no centro de Cabo Frio, será reaberto dentro de algumas semanas como um centro de memória que abriga as obras raras (já foram catalogadas 330) e os livros didáticos e repetidos (cerca de 40% do acervo).
A restauração do prédio já foi concluída, mas o Ministério Público ainda precisa dar um parecer final para que o espaço possa ser usado. Em 2015, como a Prefeitura não tinha dinheiro, as obras começaram no primeiro semestre de 2016, através de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), que obrigou um empresário a arcar com a reforma.
– O empresário construiu um prédio e demoliu casas na Rua Silva Jardim. Foi aplicada a multa para restauração do Solar dos Massa. O acordo aconteceu em março ou abril de 2016. Não conseguimos terminar a tempo – conta o ex-secretário de Cultura, José Facury Heluy.
Os livros estavam no prédio Grand Maison, próximo à Rodoviária de Cabo Frio, durante a restauração. Momentaneamente, os exemplares raros e metade dos livros repetidos ou didáticos ficam na nova unidade – a outra metade permanece no Maison.
A escritora Jannini Rosa, 20, comemora a reabertura, apesar de achar o Centro um local melhor para a biblioteca.
– Para a leitura é vital. Eu não sei como até agora o povo se virou para a realização de pesquisas sem essa biblioteca. Para a literatura local é importante, porque, além de divulgar as obras, colocando-as à disposição de forma gratuita, também pode ser um lugar para iniciativas literárias – explica.


*Confira matéria completa na edição da Folha dos Lagos desta quarta-feira (3).