Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Alunos da Escola Marcia Francisconi são selecionados para festival de cinema no Sul

“IV Festicine 31” acontece entre os dias 28 e 30 de agosto

20 agosto 2019 - 15h54
Alunos da Escola Marcia Francisconi são selecionados para festival de cinema no Sul
Alunos da Escola Municipal Marcia Francisconi irão participar da IV edição do Festicine 31, que acontece entre os dias 28 e 30 de agosto em Campo Bom, no Rio Grande do Sul. O festival exibe curtas produzidos pelos alunos das escolas públicas e privadas de todo o Brasil e tem por objetivo reconhecer a produção audiovisual nesses espaços.
 
Os curtas-metragens foram selecionados por uma comissão organizadora, envolvendo profissionais técnicos capacitados, de acordo com as características do festival, nos seguintes quesitos: roteiro, direção, atuação, criatividade, organização e qualidade final.
 
Cabo Frio será representada pelos alunos na categoria nacional, com 8 projetos, Etrom (2017), Dia de Prova, Dia de Cola (2017), Doença Moderna (2017), Do Lado de Cá (2017), Preconceito sem Conceito (2017), Interligados (2018), Voltando no Tempo (2018) e Minha Turma é uma Peça (2018). Daniel Silva, Pedro Rodrigues, Kauan Sabino e Gabriel Chaves concorrem na categoria melhor ator e as alunas Giovana Alves, Taynara da Silva, Emanuelle da Silva na categoria melhor atriz.
 
Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.
 
Esses alunos participam do Projeto “Cinema: experimentar, conhecer, realizar”, realizado em conjunto pelas professoras Tânia Cristina Medeiros Cardoso Lopes e Marilete Boy Oliveira. Para Tânia o projeto desenvolve aptidões artísticas com a formação regular dos alunos.
 
“Eles se sentem valorizados e muito motivados em realizar novos trabalhos. Buscam imprimir qualidade, ampliando os horizontes a novas possibilidades que envolvam a linguagem cinematográfica, além da preocupação com a mensagem que a narrativa fílmica levará ao público. Idealizam, planejam, colocam em prática e divulgam. Cada etapa da produção dos curtas-metragens faz parte da formação dos estudantes, uma esperança em quem encontra na arte um motivo para seguir acreditando que é possível”, comentou.
 
A diretora da escola, Fátima de Sousa Ribeiro Mota, explica que o interesse dos alunos pela produção audiovisual se intensificou. “Muitos alunos já até escolheram suas profissões. Amam o que fazem e, nas aulas, mudaram a concepção de como estudar”, completou.
 
Os trabalhos serão exibidos ao público nos dias 28 e 29 e a premiação acontece no dia 30.