terça, 18 de junho de 2024
terça, 18 de junho de 2024
Cabo Frio
21°C
Park lagos
Park Lagos 2
Cultura

A pequena vendedora de livros: em Arraial, Thereza Moreira mantém o sebo O Sarau

Livreira reúne preciosidades da literatura em espaço na Praia dos Anjos

02 agosto 2023 - 15h24Por Rodrigo Cabral da Silva

Da infância em Arraial do Cabo, Thereza Moreira lembra, como se fosse ontem, da época em que alguns livreiros iam de porta em porta de cada morador. Foi assim que, certa vez, sua mãe comprou a Barsa para o filho mais velho. Junto com a enciclopédia, o vendedor deixou uma pequena caixa plástica com clássicos infantis como “Chapeuzinho vermelho”, “A bela adormecida”, “Branca de neve”. Mas o que encantou a caçula foi “A pequena vendedora de fósforos”, de Hans Christian Andersen. “É uma história triste, mas que me tocou por alguma razão.” Daí para frente, ela trilhou uma vida de devoção à palavra impressa. Hoje, suas estantes transbordam histórias. E a porta da loja de nº 38 da Rua Edna Teixeira de Mello Fialho, na Praia dos Anjos, está aberta para todos os leitores. Thereza é a única livreira da cidade.

Um bem-cuidado muro azul, com detalhes em amarelo, chama a tenção de quem caminha por ali. No vidro da janela, o espaço se apresenta: “Sebo O Sarau”. Um convite e tanto para quem não perde por um garimpo entre edições — há muito esgotadas nas livrarias — de nomes como Machado de Assis, José Lins do Rego e Ferreira Gullar, entre muitos outros achados.  Sentada numa poltrona, ao lado de um antigo telefone de disco, máquina de escrever e candelabros, Thereza só tira os olhos das páginas para receber os visitantes. O sorriso revela sua satisfação ao notar que o sebo vem sendo descoberto por cabistas de todas as idades e, também, por turistas e moradores de municípios vizinhos. Também podem ser encontrados por ali os livros publicados pela Sophia Editora, entre eles o recém-lançado “Cabistezas — causos do Arraial”.

— O sebo surgiu em função do amor que sempre tive pelos livros e da dificuldade que havia em encontrá-los aqui em Arraial — explica. —  Meu marido brinca que deixei o sebo mais bonito do que nossa casa, porque fui trazendo alguns objetos para cá. É que considero fundamental ter um espaço bonito e acolhedor. Da mesma maneira, fui construindo tudo com um olhar de colecionadora. Isso dá um charme — ela conta.

Thereza é formada em Arqueologia pela Estácio de Sá e História pela UFF. Divide o tempo dedicado ao sebo com pesquisas sobre Arraial, sobretudo projetos de educação patrimonial. Tornou-se livreira de forma espontânea: de tanto visitar os mais tradicionais sebos do Rio de Janeiro, acabou acumulando um vasto acervo. De modo que, ao voltar para Arraial, decidiu abrir uma biblioteca na garagem de casa, em 2018, ainda que de forma mais improvisada.

— Quando chovia, corríamos com os livros para dentro. Quando ventava, voava tudo com a lona também. Uma coisa bem precária. Mas, ao mesmo tempo, já era uma tentativa de deixar o espaço agradável, cheiroso, bonito, acolhedor. Foi um período necessário para firmar o sebo como ponto de cultura em Arraial. Acabamos fechando durante a pandemia. Em 2022, conseguimos fazer essa loja. Foi assim que tudo aconteceu. De repente, me descobri livreira. Tenho um amor muito grande por essa profissão. 

Thereza revela a parte que considera ser mais estimulante no ofício:

— Algumas pessoas ficam tão emocionadas quando encontram um livro que o sentimento delas me emociona também. É como se estivessem revisitando suas próprias histórias. 

Disfarçar as emoções, jamais. Thereza também não é de disfarçar as lágrimas, que escorreram pelo rosto quando assistiu a uma adaptação de “A pequena vendedora de fósforos”, no Rio.

— Eu fiquei tão emocionada... Minha filha até falou: ‘mãe, pelo amor de Deus, as pessoas estão notando...!’. Ali eu estava lembrando um pouco da minha vó, da minha mãe... 

Na história, a protagonista é uma menina que tenta se proteger do frio ao riscar alguns fósforos. Quando acende a chama, transporta-se para um universo onírico. De repente, se vê diante de uma sala com mesa com fartura de alimentos; embaixo de uma gigantesca árvore de Natal; ou frente a frente com sua vó, mais alta e bonita que nunca. Em Arraial, onde o frio dá lugar às altas temperaturas, Thereza carrega um tanto da personagem do seu livro de cabeceira. Ela é uma pequena vendedora de livros. Nas suas mãos, acende-se a chama de respeito e encontro com a literatura. Um sonho que merece prosperar.

— Eu amo ler — resume Thereza.

Serviço | Sebo O Sarau | Rua Edna Teixeira de Mello Fialho, antiga Marechal Floriano Peixoto. 38, loja. Praia dos Anjos, Arraial do Cabo. Funcionamento: segunda a sexta-feira, das 14h às 18h. Sábados, das 9h às 12h.