Assine Já
segunda, 18 de outubro de 2021
Região dos Lagos
21ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
AGLOMERAÇÃO PERIGOSA

Justiça manda Caixa Econômica resolver problema das filas na Região dos Lagos

Liminar foi concedida pela 1ª Vara Federal de São Pedro da Aldeia a pedido de Ministérios Públicos

09 maio 2020 - 16h28Por Redação

A Justiça Federal de São Pedro da Aldeia determinou, nesta sexta-feira (8), que a Caixa Econômica Federal tome uma série de medidas para resolver o problema das longas filas nas agências e casas lotéricas da Região dos Lagos, registradas desde o mês passado, por causa do pagamento do auxílio emergencial do Governo Federal. A decisão liminar é do juiz José Carlos da Frota Matos, da 1ª Vara Federal, a pedido dos Ministérios Públicos Federal, Estadual e do Trabalho.  

Entre as determinações ao banco estatal, como forma de evitar aglomerações e a propagação do novo coronavírus, está a limitação do número de pessoas nos locais de espera; a organização das filas com distância de dois metros entre as pessoas; distribuição de senhas para atendimento com hora marcada, inclusive por meio eletrônico ou call center; higienização e desinfecção doas ambientes; disponibilidade de produtos para higiene das pessoas, como álcool gel, entre outras medidas.

A decisão também exige da União e do Governo do Estado que apresentem, em cinco dias, um plano de ação para ajudar os municípios de Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Araruama, Saquarema, Arraial do Cabo, Iguaba Grande e Armação dos Búzios a organizar as filas nas agências e lotéricas, e outro para organizar um esquema de atendimento que preserve a segurança e a saúde das pessoas que precisam do auxílio. O descumprimento da decisão poderá resultar em multa revertida na aquisição de suprimentos contra a pandemia.

Segundo a Procuradoria da República de São Pedro da Aldeia, a iniciativa da ação civil pública ocorreu em função dos seguidos registros de aglomerações nas agências da região ao longo do mês de abril e a ineficácia das medidas tomadas pela Caixa Econômica para evitar o problema. Há uma grande preocupação que a situação piore nos próximos dias, por causa da liberação do pagamento do auxílio, ”uma vez que boa parte da população não dispõe dos meios tecnológicos necessários para o recebimento dos recursos pela via virtual, dependendo, portanto, do comparecimento aos pontos de atendimento presenciais”, conforme diz o documento a que a Folha teve acesso.

– Fica demonstrada uma má vontade nos empenhos da União para resolver essa questão dos auxílios emergenciais – criticou o procurador da República Leandro Mitidieri Figueiredo, um dos que assinou a ação.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.