Assine Já
terça, 24 de novembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Coluna

Paciência

10 setembro 2020 - 11h36

Para o convívio sadio entre os humanos é ne­cessário cultivar esta virtude: Paciência.

Neste mundo corrido, em plena era das informações rápi­das, em que as pessoas andam atarefadas com muitos com­promissos e agitações é um desafio muito grande praticar a paciência, no entanto, trata-se de algo essencial. Mais que uma palavra, a paciência é um sentimento, um estado de espírito.

Exercitar a paciência com as pessoas que convivemos diariamente, talvez seja o nosso maior desafio, pois muitas vezes nos acomodamos por estarmos em nossa “zona de conforto”, no entanto, é preciso oferecer ao outro o melhor que existe em nós.

Saber escutar o que o outro diz, ou ainda perceber o que o outro não diz, se projetar e procurar entender o próximo e suas necessidades; e quando precisar falar, fazê-lo com cal­ma, pensando e sentindo cada palavra. Isso é ser paciente.

A paciência está muito ligada à dimensão espiritual (não descartando fatores físicos e hormonais) podemos observar que pessoas espiritualizadas são mais calmas, tranquilas e pacientes, é uma virtude a ser trabalhada.

Existem muitas técnicas que ajudam o ser humano a de­senvolver essa virtude. Mesmo no cotidiano agitado e de muitos compromissos, cada pessoa pode escolher como vai lidar com tudo que a cerca. Resolver as questões da vida com paciência só trará benefícios. Tratar o outro com mais paciên­cia enriquecerá a relação estabelecendo o respeito, a confiança e o afeto mútuos.

Atualmente, vivemos em ambientes conturbados, há mui­ta poluição sonora e estamos cercados por hábitos que nos “roubam” a paz. No entanto, somos responsáveis uns pelos outros e devemos ter paciência para educar esta nova gera­ção “do barulho” a fim de que possam perceber, neste mun­do acelerado, como a paciência faz toda a diferença. É como um tempero nas relações. Além disso, precisamos ajudá-los a terem paciência para apreciar uma boa música, uma paisagem, um livro... Paciência é saber esperar e entender que pra tudo há um tempo na vida e a paciência nos ajuda a viver cada dia de forma única, mesmo quando aguardamos algo do mundo ou da vida. É preciso entender e aceitar que vivemos um dia de cada vez e o que tem que ser de cada dia, virá...

É preciso um pouco mais de calma na alma. Desacelerar e escutar aquela canção que diz:

“O mundo vai girando cada vez mais veloz

A gente espera do mundo e o mundo espera de nós

Um pouco mais de paciência.”