Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
São Paulo
39ºmax
24ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Região dos Lagos

Prefeitos se articulam pelos royalties

Reunião com governador será marcada para tratar do assunto

04 outubro 2019 - 18h58
Prefeitos se articulam pelos royalties

A possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir pela mudança no sistema de partilha dos royalties tira o sono dos prefeitos dos municípios produtores de petróleo, o que inclui os gestores da Região dos Lagos. Com a proximidade do julgamento da ação direta de inconstitucionalidade (ADI) que trata do tema, em 20 de novembro, os chefes do Executivo municipais tentam fortalecer uma frente política para impedir que o pior aconteça, ou seja, a redistribuição dos recursos entre os demais estados, o que poderia representar o colapso das finanças fluminenses.

O movimento dos prefeitos é complementar a de deputados estaduais, que já acenaram com a formação de uma frente parlamentar que será lançada no próximo dia 15, na Assembleia Legislativa. Para fazer o lobby que pode garantir a sobrevivência financeira do estado e dos municípios, os representantes de Cabo Frio, Arraial do Cabo e Búzios vão gastar muita sola de sapato e bater em diversas portas nos próximos 45 dias. De acordo com o prefeito buziano, Henrique Gomes (DEM), uma conversa com o governador será agendada.

– Há cerca de 15 dias aconteceu a reunião da Ompetro em Quissamã, coordenada pelo presidente Rafael Diniz, atual prefeito de Campos dos Goytacazes. Está sendo articulada uma audiência com o governador do estado, Wilson Witzel, como também o apoio dos senadores da bancada fluminense e deputados da frente parlamentar do Rio – disse Henrique.

Em Cabo Frio, o prefeito Adriano Moreno (DEM) acabou de enviar uma proposta de orçamento para o ano que vem de R$ 956 milhões, conforme a Folha antecipou na edição de ontem. Pela estimativa feita pelo governo, quase 70% das receitas previstas são de transferências externas, como o STF decida pela mudança dos valores atuais, a proposta deverá ser revista radicalmente. Embora demonstre preocupação com o cenário, Adriano afirma estar confiante.

– A possibilidade de mudança nas regras de partilha dos royalties trará prejuízos não somente para os municípios produtores, mas para o estado do Rio de Janeiro. Vamos lutar até o fim. Estamos confiantes na Justiça. Apesar disso, em Cabo Frio, temos buscado fortalecer o Turismo, nossa principal vocação, e estimular a vinda de novas empresas, como forma de alavancar novos negócios e oportunidades para a nossa cidade – declarou Adriano para a Folha.

Em Arraial, o prefeito Renatinho Vianna (PRB) tenta colocar as contas em dia e se vale dos recursos de compensação repassados pelo Tesouro para alavancar um cronograma de obras. 

Nos últimos meses, foram diversas idas e vindas para Brasília não somente atrás de recursos, mas também para a articulações com lideranças. Renatinho não economizou palavras para definir como ficará a situação da região, caso o Supremo decida pela redistribuição 
do recurso.

– Essa questão realmente é preocupante. A gente tem se mobilizado, tem usado os conhecimento que tem em Brasília e na Alerj para ter essa união dos prefeitos. Porque se essa questão passar vai ser praticamente a falência de todos os municípios e Arraial não é diferente. A gente está tentando apoio de vários deputados. Estão formando uma frente parlamentar para brigar por isso e o lançamento dessa frente vai ser dia 15. A gente está tentando sensibilizar, porque se isso passar, além de decretar a falência, é uma tremenda injustiça – concluiu.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.

 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.