Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
defeso

Pescadores reclamam de defeso prolongado para camarão

Proibição da Lagoa de Araruama acontece na melhor época para pescar crustáceo

05 agosto 2016 - 11h46Por Gabriel Tinoco
Pescadores reclamam de defeso prolongado para camarão

Se, por um lado, o defeso da Lagoa de Araruama do ano passado multiplicou o número de peixes, por outro prejudicou aqueles que vivem da venda de camarão. Eles reclamam que a proibição, que foi retomada no último dia primeiro e se encerrará no dia 31 do mês que vem, cai justamente na melhor época para pescar o crustáceo. Por isso, cobram mudanças no período normativo.

Serão responsáveis pela fiscalização guardas municipais, Batalhão Ambiental, Ibama, Inea e Marinha. Os infratores sofrerão penalidades como multa e perda do equipamento. Os pescadores profissionais cadastrados no Ministério da Pesca e Agricultura (MPA) ganharão um seguro-defeso de um salário mínimo por mês durante o prazo. O cadastro pode ser feito no Registro Geral de Pescador (o RPG); inscrito como segurado especial no INSS; e comprovar o pagamento da contribuição (sobre a comercialização do pescado) durante os últimos 12 meses ou no intervalo entre os defesos (para quem já recebeu o seguro).

– Sinto que o pescador de camarão foi prejudicado com essa portaria, porque o período não é favorável. Eles ficam sem pescar na hora em que tem mais produção. Nos meses de março, abril e maio, quase não tem camarão e o crustáceo, quando aparece, é muito pequeno – critica o presidente da Colônia de Pesca de Cabo Frio, Alexandre Marques.

O presidente se demonstra satisfeito com os resultados do defeso em relação à pesca de peixe, mas lamenta a ausência de estatísticas para comprovar a eficiência da proibição.

– O período é muito importante. Não só o defeso, como regras que vêm sendo impostas há 20 anos, como a adequação das redes. A rede de malha 45 é permitida. Os peixes após o último defeso aumentaram bastante. Mas a verba para estatística foi desviada para outros interesses do Governo Federal. Para se ter uma ideia, são pescadas 40 toneladas de peixes e crustáceos por mês. Mas não temos estatísticas para mostrar o aumento da pesca por causa do defeso – conclui.

O pescador José Ricardo Mendonça, 47, tem uma sugestão: que a proibição da pesca do crustáceo aconteça apenas no defeso do camarão (primeiro de março até 31 de maio).

– A proibição da pesca do peixe está correta, até porque deu certo. Mas no defeso da Lagoa de Araruama a pesca do camarão deveria ser liberada. O defeso prejudica nossa venda. Os meses de abril e maio já não são bons de pesca e são proibidos. Sou pescador da lagoa e fico praticamente seis meses sem pescar camarão.

(*) Confira a matéria na íntegra na edição impressa desta sexta da Folha dos Lagos, já nas bancas.