Assine Já
quinta, 12 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
26ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
previsao

Meteorologia prevê semana de céu aberto na Região dos Lagos

Chuva só deve chegar na sexta-feira. Enquanto isso, mau cheiro trazido pelas algas afasta banhistas e gera prejuízo para comerciantes na Praia do Forte

18 maio 2014 - 11h26Por Gabriel Tinoco
Meteorologia prevê semana de céu aberto na Região dos Lagos

Esta semana será de céu aberto em toda a Região dos Lagos, prevê o Instituto Climatempo. Há risco de chuva fraca e passageira na segunda-feira, quando haverá pouca nebulosidade. Uma frente fria atinge o litoral do estado do Rio de Janeiro na sexta-feira, quando haverá formações de muitas nuvens no céu e, consequentemente, risco de temporal. É bom tirar o casaco do armário, porque as temperaturas devem cair. Enquanto isso, banhistas se deparam com a Praia do Forte repleta de algas.

- Teremos muito sol no decorrer dessa semana. Há o risco de uma chuva bem fraca na segunda-feira, mas nada que seja bem notado. Cabo Frio terá muitos dias de céu aberto e muito calor na parte da tarde. O panorama muda apenas na sexta-feira, quando a chegada da frente fria abaixa consideravelmente a temperatura e faz com que tenham chuvas bem fortes na Região dos Lagos - comenta a meteorologista Bianca Lobo.

Turistas e comerciante reclamam das algas

O mau cheiro deixado pelas algas na Praia do Forte gera muitas reclamações, principalmente dos comerciantes, que não conseguem aproveitar o tempo bom. 
- Atrapalha o movimento. O número de pessoas na praia já é pequeno na baixa-temporada e ainda aparecem algas para prejudicar mais ainda o movimento. É bem complicado - comenta o ambulante Reinaldo Pinheiro, 49, que vende camisas.

Ruth Gonçalves, 65, alugou um apartamento na cidade apenas para visitar a Praia do Forte. No entanto, ela está desanimada de ter que sentir o fedor das algas.

- Eu e meu marido alugamos um apartamento para poder vir na Praia do Forte neste fim de semana. Mas não tenho vontade de sair para ter que sentir mau cheiro. O fedor atrapalha o turismo e o comércio da cidade. É notável que a parte da praia que está cheia é a que não tem algas - reclama ela.

O surfista Éder Moraes, 25, aumentou a lista de reclamações. Ele disse ter visto pessoas colocando a camisa no rosto.


- Vi até pessoas botando a camisa no rosto para não poder ficar sentindo o mau cheiro. Nós, surfistas, temos que aguentar esse cheiro horrível e é ruim para a praia na parte estética também.

Fotos: Fernanda Carriço