Assine Já
domingo, 08 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Geral

Estudantes repercutem ameaças dentro da Estácio de Sá, em Cabo Frio

Alunas esperam que a polícia tome providências

10 junho 2014 - 20h27

Alunas da Universidade Estácio de Sá, em Cabo Frio, repercutiram nesta terça-feira (10) a notícia de quem um aluno do curso de Direito estava ameaçando de morte outros cinco estudantes - quatro mulheres e um homem. Uma das entrevistadas disse não temer nada porque as ameaças foram direcionadas, enquanto outras disseram ter medo e pediram providências por parte da polícia.

"Soubemos que a polícia está investigando isso. Eu quero que tomem as providências e esclareçam tudo", disse a estudante de História Rafaela Gonçalves.

A estudante Luana Vidal, do curso de Serviço Social, diz por sua vez que não vai ficar totalmente tranquila enquanto o caso não for solucionado.

"Se for comprovado que houve isso mesmo eu fico com medo por ter uma pessoa entre nós dizendo essas coisas. Mas acho que não vai acontecer nada, não", afirmou ela.

Já Catarina Marques, que estuda Pedagogia, declara estar tranquila em relação ao que foi noticiado.

"Eu nunca vi essa pessoa aqui na faculdade e não acredito que possa acontecer alguma coisa de grave. Foi uma coisa direcionada e mesmo assim não acredito que as ameaças serão cumpridas. De qualquer forma, para quem está envolvido com isso é bom tomar cuidado", opinou.

A série de ameaças feitas pelo estudante de Direito Sandro Moraes Ferreira, de 40 anos, culminou com a divulgação de uma mensagem publicada por ele em um grupo no Facebook.

“Vocês vao me pagar muito caro por isso que esta a me ocorrer. Segunda vou para matar com bala na cara! Segunda vou tirar a vida de um na sala”, diz o texto, citando nominalmente um homem e quatro mulheres.

Antes de publicar o texto na internet, entretanto, Sandro teria feito diversas abordagens dentro da faculdade. Sentindo-se amedrontada, uma das vítimas chegou a buscar atendimento na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Cabo Frio.

“Estamos acelerando o processo para que ele possa prestar depoimento o mais rápido possível. Inclusive recebemos a informação de que ele está agora na universidade e mandei policiais até lá para que ele seja intimado”, informou a delegada-titular da 126ª DP, Flávia Monteiro, que acumula a função de delegada da Deam durante as férias da delegada Cláudia Faissal.

Por meio de nota, a Universidade Estácio de Sá informou que “tão logo soube das ameaças a seus alunos veiculadas nas redes sociais, informou de imediato à autoridade policial o ocorrido. E a Instituição irá instaurar procedimento disciplinar para apurar os fatos e adotar as medidas cabíveis, segundo seu Regimento Interno”.

"Vou matar com tiro mesmo. Já comprei minha arma, não vai sobrar um vivo nessa porra”, diz ainda a mensagem publicada por Sandro.