Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
empréstimo

Empréstimo em Campos acirra a disputa política

Município acaba de pegar R$ 367 milhões junto à Caixa Econômica

24 maio 2016 - 11h42
Empréstimo em Campos acirra a disputa política

Empréstimos realizados pelo governo de Rosinha Garotinho (PR), em Campos dos Goytacazes, já ultrapassam R$ 1 bilhão. É o que aponta levantamento feito pelo economista Ranulfo Vidigal, entre receitas e despesas do município entre 2009 a 2015, conforme noticiou o jornal Folha da Manhã. Foram, ao total, três operações – apenas nas duas primeiras os juros são de R$ 160 milhões.

Em entrevista ao jornal, o pré-candidato à prefeitura Geraldo Pudim (PMDB) afirmou que o secretário de Governo, Anthony Garotinho, “pegou empréstimo para fazer eleição”.

– Garotinho não vendeu o futuro, ele vendeu o presente. O governo Rosinha quebrou a Prefeitura de Campos. Esse empréstimo que eles pegaram agora [de R$ 367 milhões, com a Caixa Econômica Federal] não foi para a cidade, mas para fazer a eleição – afirmou.

De acordo com o economista, em valores reajustados pela inflação, a receita de 2015, no valor de R$ 2 bilhões é a menor dos últimos sete anos. A maior foi em 2014: R$ 3 bilhões.

Nos dois anos, foram contabilizados como receita de capital os empréstimos feitos usando como garantia os royalties do petróleo — em dezembro de 2014, de R$ 250 milhões, com o Banco do Brasil, e em dezembro de 2015, com a Caixa Econômica, de R$ 308 milhões.
O segundo empréstimo foi usado para pagar o primeiro, com R$ 108 milhões retidos e só R$ 200 milhões disponibilizados ao município, assim como o mais recente foi feito para pagar o segundo.