Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Fazenda

Demora no cálculo de impostos compromete a arrecadação de Cabo Frio

Servidor municipal que faz bico de despachante reclama que não consegue pagar taxas desde junho 

19 novembro 2016 - 16h46Por Texto e foto: Rodrigo Branco
Demora no cálculo de impostos compromete a arrecadação de Cabo Frio

DUPLO SOFRIMENTO – Sem salário há três meses, José Ricardo também têm tem bico prejudicado

No discurso, a Prefeitura de Cabo Frio afirma que, com a queda dos recursos dos royalties do petróleo, precisa arrecadar, mas na prática não tem sido bem assim. A morosidade para o cálculo de impostos por parte da secretaria de Fazenda tem atrapalhado a tentativa de forrar de recursos os cofres municipais.

Há três meses sem receber o salário como servidor da secretaria de Ordem Pública, José Ricardo do Couto, de 54 anos, tem dado expediente de despachante nos últimos meses, mas o ‘bico’ está sendo prejudicado pela dificuldade em pagar tributos como o ISS (Imposto Sobre Serviços) e o ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis). Ele estima que os processos abertos na Fazenda totalizem R$ 30 mil, mas a papelada não tem sido levada adiante sob os mais diferentes pretextos. O despachante afirma que tenta resolver o assunto desde junho.

– Como não recebo salário, tenho que dar meus pulos. Estou tentando pagar e a Prefeitura se recusa a receber. Não tem quem calcule, não tem quem receba. Não tem explicação para não receber. Os processos já foram todos aprovados, só está faltando o cálculo do fiscal para que emitam a guia e eu possa pagar. Não tem ninguém para fazer isso. Uma cidade com 200 mil habitantes. Parece que a Prefeitura não tem interesse em receber – alega.

Embora não esteja passando pelas mesmas dificuldades que José Ricardo, o corretor de imóveis Jefferson Buitrago critica a demora de cinco dias úteis para a Prefeitura calcular o ITBI e o laudêmio (taxa de 5% sobre o valor da transação de um imóvel). Buitrago diz que o problema vem de longa data.

– Acho que poderia ter uma agilidade maior. Isso é muito complicado para uma Prefeitura que quer arrecadar e tem atrapalhado muitas empresas. Mas a dificuldade sempre foi assim. Pelo menos nos últimos dez anos – afirma ele, que, no entanto, diz não ter problemas para emitir guias do IPTU.

De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, os fiscais da secretaria de Fazenda que calculam débitos e impostos estão trabalhando normalmente, todos os dias, das 8 às 17 horas.

Pane no sistema – No mês passado, a secretaria de Fazenda passou por problemas para emissão de notas fiscais eletrônicas por causa de corte no sinal de internet. Um terminal para impressão usando o sinal de intranet chegou a ser disponibilizado para impressão na própria sede da secretaria. Segundo a secretaria de Fazenda, a falta da internet se deu por ‘problemas técnicos’ e não por falta de pagamento.