Assine Já
sexta, 13 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
28ºmax
22ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
cabo frio

Chega a dois mortos e dois feridos o saldo dos confrontos nesta quinta-feira em Cabo Frio

Tiroteios foram de madrugada no Jacaré e no Valão pela manhã

08 maio 2014 - 17h54

Já chega a dois mortos e dois feridos o saldo dos confrontos entre criminosos nesta quinta-feira (8) em Cabo Frio. Após o violento tiroteio durante a madrugada no Jacaré, onde um homem foi morto e uma mulher ficou ferida, outros dois homens foram baleados no fim da manhã na comunidade do Valão, no bairro Jardim Esperança. Segundo a polícia, há ligação entre os crimes. Eles fazem parte da onda de violência que assusta os moradores da cidade desde o domingo (4).

Veja também: GUERRA ENTRE FACÇÕES DEIXA MAIS UM MORTO NO JACARÉ

Os dois homens baleados no Valão seriam integrantes da mesma facção da qual pertencem os criminosos do Jacaré. Eles se uniram para enfrentar traficantes que dominam a região da Boca do Mato. Como a invasão dos traficantes da Boca do Mato ao Jacaré, durante a madrugada, terminou com a morte de um dos invasores, o mesmo grupo foi até a comunidade do Valão para dar o troco. O homem morto no local ainda não foi identificado. O outro baleado tem 41 anos e foi internado no Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança. Ele levou um tiro na perna direita e está fora de perigo.

Mais cedo no Jacaré, além da morte do homem conhecido como "Perneta", uma mulher de 33 anos também foi baleada na perna. Ela foi internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Parque Burle e está fora de perigo. A polícia ainda não informou se apurou o que ela estava fazendo no local.

Escalada na violencia

A onda de violência começou no domingo (4) com a morte de duas mulheres que foram baleadas e tiveram os corpos queimados no Jacaré. Segundo a polícia, elas teriam envolvimento com uma facção rival à que controla o tráfico no local.

O tireteio na segunda-feira (5) seria uma retaliação à morte das mulheres. No confronto, um grupo armado chegou pelo morro que fica atrás do bairro e saiu atirando. Criminosos baseados no bairro responderam. Uma bala perdida atingiu a cabeça do funcionário público Herald Peterson Siqueira, de 31 anos, que morreu na hora. Outro disparo pegou em uma mulher de 29 anos, na perna. Ela já teve alta.

A Polícia Militar reforçou o patrulhamento no bairro e fez várias operações. Na manhã de terça-feira (6), o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Ruy França, disse que havia sido identificado um suspeito de ter participado do tiroteio. Várias operações foram feitas durante a terça, mas ninguém foi preso. Na parte da tarde, em clima de muita comoção, o corpo de Herald foi enterrado no cemitério Santa Izabel, no Portinho.