Assine Já
segunda, 30 de novembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 12084 Óbitos: 539
Confirmados Óbitos
Araruama 2426 118
Armação dos Búzios 1132 16
Arraial do Cabo 427 16
Cabo Frio 3625 181
Iguaba Grande 1129 40
São Pedro da Aldeia 1874 76
Saquarema 1471 92
Últimas notícias sobre a COVID-19
vendas

Comércio na Praia do Forte comemora as boas vendas

Expectativa é que o bom movimento continue nas areias e bares

16 agosto 2016 - 11h34Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Comércio na Praia do Forte comemora as boas vendas

O saldo do último fim de semana foi animador para os ambulantes da Praia do Forte. E o melhor: o movimento continuou bom ontem, no feriado de Nossa Senhora da Assunção, padroeira de Cabo Frio. Para melhorar a situação do comércio praiano, ontem também foi celebrado o dia de Nossa Senhora da Boa Viagem, a santa padroeira de Belo Horizonte (MG). Resultado: mais fregueses na praia. Foi o que contou a vendedora Jéssica Arcanjo, do Point do Moisés.

– Também é feriado da padroeira de Belo Horizonte. Os mineiros aproveitaram para visitar Cabo Frio. Eles são nossos principais clientes. Ontem (domingo), foi melhor do que nas férias. Isso porque choveu bastante na alta temporada. Para melhorar a situação, as Olimpíadas também ajudam. Os cariocas acabam vindo para cá – afirmou.

Por volta das 10h de ontem, o vendedor da Barraca do Flávio, Junior Matias, 30, demonstrava preocupação. Até aquele momento, segundo ele, as vendias ainda não tinham aquecido.

– Os turistas não estão vindo este ano. Mas estou otimista, porque muitos devem ter saído à noite ontem e devem descansar na parte da manhã. Espero que o movimento aumente à tarde.

Enquanto isso, a ambulante Josimara Machado, 30, estava satisfeita com a chegada dos mineiros no fim de semana.

– Hoje (ontem) ainda está um pouco devagar. O feriado só em Cabo Frio e em uma ou outra cidade não adianta. Não aumenta o movimento. Ontem, por sua vez, os mineiros estavam na praia. E é isso que ajuda. Quando os mineiros vêm, a situação melhora. Isso porque são eles que gastam aqui na praia. Cabofrienses e cariocas não consomem tanto. E o tempo estava melhor. Hoje, o vento está forte e isso atrapalha bastante – explica ela.

O feriado para o vendedor da Barraca da Maria, Rafael Alves, 19, não foi tão proveitoso assim.

– O feriado não ajudou em nada. O movimento está fraco demais. As férias, normalmente, são um período muito bom para os vendedores daqui, mas nesse ano não colaborou em nada. O problema é que, nesse ano, as férias não foram comemoradas ao mesmo tempo em todos os estados. Por isso, os fregueses não apareceram aqui. Só ontem (domingo) que o pessoal de Belo Horizonte esteve aqui na praia. Mas, mesmo assim, não ajudaram muito – diz.

(*) Leia a matéria na íntegra na edição impressa desta terça-feira (16).