Assine Já
sexta, 06 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
caminhada

"Caminhada da Paz" espera reunir três mil pessoas 

Autoridades se mobilizam para melhorar a segurança em Cabo Frio

16 maio 2014 - 08h57
Preocupados com uma possível ausência do Estado durante a Copa do Mundo, com relação à política de segurança pública no município de Cabo Frio, os organizadores do movimento "Jovens pela paz" prometem sensibilizar todos os segmetos da sociedade. O ato contra a violência, batizado de "Caminhada pela Paz",  sairá às 17h da Praça Porto da Rocha e contará com um trio elétrico, que terá a participação de artistas locais como Pepinho e a cantora gospel Amanda Valadares. Também serão disponibilizados banheiros químicos e água para os participantes.  A organização ainda aguarda a confirmação da PM e da Guarda Municipal para traçar o percurso, que terá como ponto de partida a Praça Porto Rocha, seguindo até a praça dos novos quiosques, onde será o fim da caminhada. 
 Para conclamar o pedido coletivo de paz, os organizadores estão solicitando à população que participem da manifestação vestidos com roupas brancas. Durante a caminhada serão distribuídas rosas e fitas brancas aos moradores e aos participantes, que levarão faixas e cartazes com pedidos de segurança e paz para Cabo Frio. A expectativa dos organizadores é reunir cerca de 3 mil pessoas no evento, que tem o apoio da Associação Comercial de Cabo Frio (Acia) e da Comsercaf. 
O presidente da Acia, Walmir Porto, informou que no início desta semana foi enviado um ofício aos comerciantes do Centro pedindo o apoio de todos no sentido de fechar as portas às 17 horas em solidariedade ao movimento.
– Acredito que teremos muitas adesões, mas a confirmação, mesmo, só na hora da caminhada – comentou o presidente.
– Será uma caminhada muito bonita. Estamos reforçando o pedido para que todos venham vestidos de branco, e sem máscaras, porque é um movimento pacífico onde o único objetivo é pedir paz em solidariedade, principalmente, com os moradores do Jacaré, Boca do Mato, Jardim Peró, Praia do Siqueira, e outros bairros de Cabo Frio que nos últimos dias estão sendo vítimas de ataques violentos com tiroteios, mortes e toque de recolher. Este ato mostrará que a sociedade está reagindo a esta situação – disse Figueira, que apoia a iniciativa por meio da União Cabofriense dos Estudantes (UCE), onde é diretor de comunicação.