Assine Já
quarta, 29 de janeiro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
23ºmin
Apartamento
caminhada

"Caminhada da Paz" espera reunir três mil pessoas 

Autoridades se mobilizam para melhorar a segurança em Cabo Frio

16 maio 2014 - 08h57
Preocupados com uma possível ausência do Estado durante a Copa do Mundo, com relação à política de segurança pública no município de Cabo Frio, os organizadores do movimento "Jovens pela paz" prometem sensibilizar todos os segmetos da sociedade. O ato contra a violência, batizado de "Caminhada pela Paz",  sairá às 17h da Praça Porto da Rocha e contará com um trio elétrico, que terá a participação de artistas locais como Pepinho e a cantora gospel Amanda Valadares. Também serão disponibilizados banheiros químicos e água para os participantes.  A organização ainda aguarda a confirmação da PM e da Guarda Municipal para traçar o percurso, que terá como ponto de partida a Praça Porto Rocha, seguindo até a praça dos novos quiosques, onde será o fim da caminhada. 
 Para conclamar o pedido coletivo de paz, os organizadores estão solicitando à população que participem da manifestação vestidos com roupas brancas. Durante a caminhada serão distribuídas rosas e fitas brancas aos moradores e aos participantes, que levarão faixas e cartazes com pedidos de segurança e paz para Cabo Frio. A expectativa dos organizadores é reunir cerca de 3 mil pessoas no evento, que tem o apoio da Associação Comercial de Cabo Frio (Acia) e da Comsercaf. 
O presidente da Acia, Walmir Porto, informou que no início desta semana foi enviado um ofício aos comerciantes do Centro pedindo o apoio de todos no sentido de fechar as portas às 17 horas em solidariedade ao movimento.
– Acredito que teremos muitas adesões, mas a confirmação, mesmo, só na hora da caminhada – comentou o presidente.
– Será uma caminhada muito bonita. Estamos reforçando o pedido para que todos venham vestidos de branco, e sem máscaras, porque é um movimento pacífico onde o único objetivo é pedir paz em solidariedade, principalmente, com os moradores do Jacaré, Boca do Mato, Jardim Peró, Praia do Siqueira, e outros bairros de Cabo Frio que nos últimos dias estão sendo vítimas de ataques violentos com tiroteios, mortes e toque de recolher. Este ato mostrará que a sociedade está reagindo a esta situação – disse Figueira, que apoia a iniciativa por meio da União Cabofriense dos Estudantes (UCE), onde é diretor de comunicação.