Assine Já
terça, 10 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
cabo frio

Apesar da chuva, tapetes de sal atraem centenas de pessoas em Cabo Frio

Participantes também reclamam da ação de vândalos

19 junho 2014 - 16h17
Apesar da chuva, tapetes de sal atraem centenas de pessoas em Cabo Frio

A chuva quase atrapalhou os planos de quem queria assistir à procissão no Corpus Christi na manhã desta quinta-feira (19). Os cabofrienses se reuniram na Praça Porto Rocha para deixar os tapetes de sal que foram desmanchados prontos para o feriado católico. A festa fez com que diversos segmentos da cidade como comunidades, secretarias e hospitais se mobilizassem para manter a tradição viva em Cabo Frio. De acordo com o Instituto Climatempo, a previsão é de chuva para todo o dia de hoje.

VEJA TAMBÉM: Chuva não atrapalha em São Pedro da Aldeia

– Iremos dar continuidade a esse trabalho maravilhoso que são os tapetes de sal. Não poderemos fazer uma procissão sem os tapetes de sal completamente prontos. Portanto, vamos tornar o bom senso como a principal regra. Estamos esperando ver como o tempo vai se comportar para ver o que iremos fazer. No caso da queda de um temporal, a procissão será realizada na própria igreja. Agora, pedimos para que todos os participantes deixem os tapetes prontos para podermos celebrar  mais uma vez – comenta o padre Ângelo.

A possível queda de mais um temporal deixou os cabofrienses assustados. No entanto, a chuva que caiu após a construção dos tapetes foi de moderada intensidade e não provocou mais danos. O assessor parlamentar Luiz Marins, 56, não parou de trabalhar em momento nenhum.

– Estamos fazendo os tapetes de sal independente das condições do tempo. Estamos aguardando a decisão do padre para ver como será feita a procissão. Não podemos deixar de refazer os tapetes, uma vez que temos muito trabalho pela frente. Infelizmente, essa chuva deu um prejuízo muito grande para os tapetes e precisamos madrugar para tentar colocar tudo nos devidos lugares.

A constante ação de vândalos também foi motivo de muita reclamação dos católicos. De acordo com o artista plástico Guilbor Corado, 38, vários carros passavam por cima dos tapetes e não havia nenhuma vigilância.

– Já vi um carro passando por toda a Avenida Assunção e ninguém fazendo nada para impedi-lo. Mas não havia nenhum guarda municipal ou policial ao lado dos tapetes para vigiar esses vândalos. Essas pessoas não têm respeito nem pela tradição e nem pela cultura que já vem de muito tempo. Não entendem que há religiosos que retiram um tempo do dia para poder trabalhar pela própria fé. A chuva, de fato, fez um estrago enorme, mas não podemos desacatar os atos da própria população. Já estava difícil refazer os tapetes por causa do tempo instável.Nesta sexta, haverá missa às 7h30 e às 19h na Igreja Matriz Auxiliar. No sábado, a missa será às 20h, na Igreja Matriz Auxiliar.

Saiba Mais– Este ano, a celebração de Corpus Christi com a confecção de tapetes completa 40 anos em Cabo Frio. Foi em 1964 que esta forma de festejo começou, por iniciativa do Frei Felipe Gabriel, na época o vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Assunção.

No início os tapetes eram confeccionados com flores, folhagens, serragem, pó de café usado, tampinhas de refrigerantes cobertas com papel iluminado e areia da praia. Mas logo houve a introdução do sal, que, afinal, naquela época era a base da economia regional. Com o declínio da atividade, nos últimos anos a criatividade do povo católico tem sido grande para determinar muitos outros materiais para manter a beleza de sempre dos tapetes.