Assine Já
sábado, 08 de maio de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
20ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 37344 Óbitos: 1418
Confirmados Óbitos
Araruama 9540 293
Armação dos Búzios 4603 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9865 521
Iguaba Grande 3733 92
São Pedro da Aldeia 5088 214
Saquarema 3202 172
Últimas notícias sobre a COVID-19
SEM AGLOMERAÇÃO

Saquarema cancela festas e eventos no Réveillon

Decreto da Prefeitura foi publicado nesta terça-feira (22)

22 dezembro 2020 - 17h10Por Redação

A Prefeitura de Saquarema publicou nesta terça-feira (22) novo decreto que dispõe sobre a adoção de novas medidas de enfrentamento à situação de emergência em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19) no município. O Decreto 2.080 trata especificamente das festas e eventos do Réveillon 2021.

De acordo com a nova norma, fica terminantemente proibida a realização de qualquer evento festivo ou de comemoração no Réveillon, na virada de 31 de dezembro de 2020 para 1º de janeiro de 2021, em bares, restaurantes, pizzarias, cafeterias, lanchonetes, lojas de conveniência, casas de festas, hotéis, pousadas e similares, e em áreas de uso comum de shoppings, galerias, conjuntos comerciais, com cobrança ou não de ingressos.

Os bares, restaurantes, pizzarias, cafeterias, lanchonetes, lojas de conveniência, casas de festas e similares poderão funcionar com suas atividades normais no dia 31 de dezembro de 2020 somente até às 23h, devendo as pessoas presentes permanecerem sentadas, com distanciamento mínimo de 1,5m e funcionamento com no máximo 50% da capacidade de mesas, para evitar aglomeração.

Além disso, está proibida a realização de eventos festivos ou comemorativos no Réveillon em praias, em áreas de uso comum, em espaços públicos e particulares de acesso ao público, que possam provocar aglomeração de pessoas.

O não cumprimento do Decreto sujeitará o infrator às penalidades previstas na Lei, sem prejuízo das demais sanções administrativas, conforme a gravidade da infração, que poderá ser advertência, remoção, apreensão, interdição, multa, suspensão de venda, cancelamento de registro, suspensão de autorização de funcionamento ou de licença, bem como as demais sanções previstas no art. 3º do Decreto Municipal nº 2.020 de 14 de junho de 2020. Toda a fiscalização ficará a cargo da Secretaria Municipal de Segurança e Ordem Pública, por meio da Guarda Civil, Fiscalização de Posturas e os policiais militares do Proeis.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.