Assine Já
quarta, 27 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22503 Óbitos: 742
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2960 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6068 247
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
DADOS DO GOVERNO DO ESTADO

Raio- X: perfil de paciente de Covid-19 na região é do sexo feminino com idade entre 30 e 39 anos

De outro lado, letalidade acima dos 70 anos ultrapassa os 50%; vítimas fatais são homens em sua maioria

08 maio 2020 - 18h58Por Rodrigo Branco
Raio- X: perfil de paciente de Covid-19 na região é do sexo feminino com idade entre 30 e 39 anos

Mulheres na faixa etária entre 30 e 39 anos representam a maior parte dos pacientes infectados pelo novo coronavírus na Região dos Lagos. Contudo, o maior índice de mortalidade é de homens acima dos 70 anos. O perfil foi traçado com base em pesquisa feita pela Folha dos Lagos no Painel Coronavírus Covid-19, ferramenta da Secretaria Estadual de Saúde, que reúne dados oficiais repassados pelas prefeituras. 

De acordo com os dados do Governo do Estado, os sete municípios da região computam 227 casos confirmados até esta quinta-feira, dos quais 122 de mulheres (53,7%). Na faixa dos 30 aos 39 anos de idade, foram infectados 68 pacientes (29,9%), sendo 41 deles do sexo feminino (60,2%). A mesma proporção é observada em Cabo Frio que, segundo o Governo do Estado, já teve 39 casos confirmados em mulheres (60%) e 25 em homens. 

Em Saquarema, o número de infectados, pela Secretaria Estadual de Saúde, é de 26 do sexo feminino (57%) e 19 do masculino (43%). Apenas em Arraial do Cabo (5 e 4) e em Araruama (28 e 15), o número de testes positivos para Covid-19 de homens foi maior.

Com relação à idade, a segunda faixa etária mais afetada pela doença é de pessoas que tem entre 40 e 49 anos. Foram 60 registros, o que representa 26,4% dos casos. Em Búzios, até o momento, a Covid-19 tem um perfil ‘jovem’, pois dos 16 casos registrados até agora pelo Estado, nenhum foi de paciente com idade superior a 49 anos. O município é o único, além de Saquarema, a registrar como paciente uma criança com menos de dez anos de idade. 

Em Arraial do Cabo e São Pedro da Aldeia, o comportamento é inverso: todos os contaminados pelo novo coronavírus são de faixa etária a partir dos 30-39 anos. Em Saquarema, já foram notificados testes positivos em todas as faixas de idade acompanhadas pela Secretaria Estadual de Saúde, ou seja, desde menores de dez anos até maiores de 80. Já Cabo Frio, o impacto na população foi um pouco menor em termos de idade, pois teve pacientes em todas as faixas etárias, a partir dos 20-29 anos. 

“Idosos têm mais comorbidades”, afirma especialista

Se em termos de infecção, na Região dos Lagos, as mulheres estão mais expostas ao novo coronavírus, muitas pelas atividades que desempenham em unidades de Saúde, com relação às mortes, os homens são as principais vítimas, de acordo com o levantamento feito pela Folha, no Painel Coronavírus Covid-19, do Governo do Estado. 

Até o momento, os dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que dos 19 óbitos notificados 11 foram de pacientes do sexo masculino (57,8%). A estatística mostra ainda que pessoas com mais idade estão mais vulneráveis, até o momento, uma vez que 18 das mortes foram de pessoas com idades a partir dos 59 anos. O outro óbito foi de paciente com idade não identificada. 

Os dados apontam que a letalidade está nas faixas de idade mais altas, principalmente entre 70 e 79 anos e acima dos 80 anos. Em ambos os casos, o índice de mortalidade supera os 50%. Na faixa 70-79, foram notificados 11 casos com seis mortes (54,4%), três delas de homens; e acima dos 80, foram nove casos com cinco mortes (55,5%), três delas de homens. 

A  médica infectologista Apparecida Monteiro interpretou os dados a pedido da Folha.

 – A maior parte dos infectados serem adultos jovens se relaciona à maior exposição. Os óbitos serem acima de 59 anos está associado ao maior risco de comorbidades, e quanto mais idoso maior a possibilidade de existirem comorbidades, sem contar a maior fragilidade relacionada à idade. Temos também na grande maioria dos casos em idosos o excesso de uso de medicamentos, com maior risco de interação medicamentosa – explica.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.