Assine Já
domingo, 28 de novembro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53491 Óbitos: 2186
Confirmados Óbitos
Araruama 12497 447
Armação dos Búzios 6580 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15408 901
Iguaba Grande 5564 147
São Pedro da Aldeia 7047 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
BANDEIRA AMARELA

Pela primeira vez, todas as regiões do estado do Rio tem baixo risco de contaminação pela Covid-19

Número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave caiu 40%|

16 outubro 2021 - 14h00Por Redação

A 52ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (15) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra a melhor avaliação epidemiológica do estado do Rio de Janeiro desde a sua primeira edição, publicada em 8 de julho de 2020. A análise compara as semanas epidemiológicas 39 (de 26 de setembro a 02 de outubro) com a 37 (de 12 de setembro a 18 de setembro). Nesse período, o número de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) caiu 40%; e de óbitos 39%.

– Essa é a primeira vez, desde o início da edição do mapa de risco, que todas as regiões foram classificadas na bandeira amarela. É, também, a sétima semana consecutiva com a classificação geral do estado na bandeira amarela. Importante explicar que o nosso estudo não avalia apenas internações e óbitos. O levantamento conta também com análise sobre os indicadores precoces, como a capacidade instalada da rede SUS, o número de atendimentos nas unidades de emergência e a taxa de ocupação. Graças à vacinação, vivemos nosso melhor momento desde o início da pandemia – avalia Alexandre Chieppe, secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro.

Entre 12 de setembro e 2 de outubro, período que compreende as semanas epidemiológicas 39 e 37, foram aplicadas 2.088.923 de doses das vacinas contra o coronavírus, e também iniciada a aplicação das doses de reforço para idosos e profissionais de saúde. Com o avanço da campanha e a diminuição de transmissão da doença, a taxa de ocupação segue em queda progressiva. A de UTI passou de 45%, no levantamento anterior, para 41%; e a de enfermaria, de 23% para 21%, as menores desde o início deste ano. Alguns leitos estão sendo revertidos para tratamentos de outras especialidades.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada localidade.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.