Assine Já
quinta, 17 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 42971 Óbitos: 1659
Confirmados Óbitos
Araruama 10577 334
Armação dos Búzios 5176 57
Arraial do Cabo 1486 82
Cabo Frio 11408 615
Iguaba Grande 4427 107
São Pedro da Aldeia 5868 254
Saquarema 4029 210
Últimas notícias sobre a COVID-19
"MULTAS PESADÍSSIMAS"

Estado acena com fechamento de praias e de piscinas nos hotéis para os feriados antecipados

Municípios da região aguardam publicação do decreto estadual e discutem medidas conjuntas para evitar 'invasão' de turistas

23 março 2021 - 17h16Por Rodrigo Branco

Antes mesmo da possível aprovação do projeto de lei que antecipa os feriados de abril, o governador em exercício Cláudio Castro (PSC) disse que editará um decreto que, entre outras medidas, fechará praias e proibirá o funcionamento de piscinas em hotéis e meios de hospedagem. O anúncio ocorre depois que, durante videoconferência com o governador realizada no domingo (21), os prefeitos da Região dos Lagos demonstraram preocupação com o fluxo de turistas para os municípios praianos como Cabo Frio, Arraial do Cabo e Armação dos Búzios, no período do chamado ‘superferiadão’ de dez dias, entre 26 de março e 4 de abril. 

Durante a visita ao Hospital Unilagos, em Cabo Frio, que será arrendado para o tratamento de Covid-19 de pacientes de toda a região, Castro acenou ainda com a possibilidade da proibição da entrada de ônibus de turismo e a permissão para a montagem de barreiras sanitárias nas estradas estaduais. O governador em exercício prometeu ‘multas pesadíssimas’ para quem descumprir o decreto que, até esta terça-feira (23), ainda não havia sido publicado no Diário Oficial do Estado. 

 – Isso com certeza vai diminuir muito o incentivo para viajar. A intenção é que as pessoas fiquem em casa, a intenção é que a gente possa se resguardar, a Covid está aí. A gente está preocupado com os números, de verdade. Por isso que vim, esse equipamento [Hospital Unilagos] será fundamental para aumentar a oferta de leitos. A gente não pode esquecer que é uma terceira onda que o Rio passa. Então já tem uma curva de aprendizagem das outras duas ondas – destacou Castro. 

Apesar do compromisso assumido pelo governador em exercício, os municípios têm autonomia para editar os próprios decretos de proibição. E, ao que tudo indica, o farão em conjunto, com ações semelhantes, pela primeira vez durante a pandemia. O secretário de Saúde de Búzios, Marcelo Amaral, disse que os municípios estão articulados na busca pelas soluções.

– Esse feriadão, termo que foi usado por causa da aglomeração de dias de feriadão, não tem perfil de feriado. É um perfil de uma última instância antes de um lockdown. O objetivo é que as pessoas não se desloquem. Não é sair do Rio para vir para Região dos lagos. Acredito que nossas praias sejam fechadas nesse período, que é uma forma de dizer “não venham” porque não temos condições de absorver uma população maior do que a região está preparada – aponta Amaral.

Leitos – Na rápida visita a Cabo Frio, o governador em exercício prometeu que o estado cofinanciaria 100% dos leitos abertos pelos municípios. A ampliação na oferta no Hospital Regional de Araruama e a reabertura do Hospital de Barra de São João estão no radar.

– O Estado vai financiar todos os leitos que as prefeituras conseguirem abrir. Tudo que o Rio de Janeiro precisa é ter equilíbrio para conseguir atender as pessoas. É preciso ter o cuidado sanitário, além de garantir a manutenção de empregos e das atividades econômicas. Amanhã [hoje], vou a Brasília e só volto com alguns hospitais federais estadualizados para a abertura de mais leitos – ressaltou o governador.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.