Assine Já
terça, 11 de maio de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37616 Óbitos: 1437
Confirmados Óbitos
Araruama 9576 294
Armação dos Búzios 4637 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10037 528
Iguaba Grande 3759 93
São Pedro da Aldeia 5088 224
Saquarema 3202 172
Últimas notícias sobre a COVID-19
REABERTURA

Confira os pontos do esboço do decreto estadual que permite funcionamento de shoppings e comércio a partir do dia 8 no Rio

Aplicação das medidas estabelecidas é uma recomendação às prefeituras, mas cada uma delas tem autonomia para fazer seu próprio decreto

01 junho 2020 - 13h46Por Redação

Em reunião na manhã desta segunda-feira (1º), o governo estadual do Rio vai voltou a discutir medidas para a reabertura gradual das atividades econômicas a partir do dia 8 deste mês.

Os principais pontos do novo decreto, que mantém a situação de emergência por causa do coronavírus, já foram esboçados no documento e incluem a reabertura de shoppings, centros comerciais e lojas de rua, com horários e protocolos determinados e permissão para atividades ao ar livre, incluindo em praias, lagoas, rios e piscinas públicas.

O uso de máscara será obrigatório em todos os estabelecimentos e nas ruas, com exceção de pessoas com problemas respiratórios e com deficiência severa nos membros superiores mediante comprovação.

O esboço do decreto mantém a suspensão até o dia 21 de junho de eventos com público (jogos de futebol, shows, festas e passeatas, cinema, teatro, e afins); aulas presenciais e academias de ginástica.

Também fica suspenso, pelo menos até o próximo domingo, o transporte intermunicipal entre a região metropolitana e a capital do estado, com exceção de trens e barcas que atendam atividades essenciais. Assim como o transporte de passageiros por aplicativo.

A aplicação das medidas estabelecidas é uma recomendação às prefeituras, mas cada uma delas tem autonomia para fazer seu próprio decreto.

Confira os principais pontos:

Suspensão até o dia 7/6

  • Shoppings, centros comerciais e similares (com exceção de hospitais, clínicas, laboratórios e estabelecimentos similares dentro destes locais);
  • Circulação de transporte intermunicipal entre a região metropolitana e a capital (com exeção de trens e barcas que atendam atividades essenciais);
  • Circulação de transporte intermunicipal regular, de fretamento e complementar entre a região metropolitana e a capital;
  • Bares, restaurantes e similares, apenas com 30% da capacidade no atendimento ao público apenas para retirada e entrega de alimentos no estabelecimento (aqueles que funcionam dentro de hotéis e pousadas só podem para funcionar para hóspedes e empregados).

Liberados a partir do dia 8/6

  • Comércio e atividades de serviço em geral com regras específicas (com exceção daqueles suspensos até o dia 21/6);
  • Bares, restaurantes, lanchonetes e similares com 50% da capacidade para retirada e entrega a domicílio;
  • Shoppings e centros comerciais das 12h às 20h, com o seguinte protocolo: EPIs e produtos de higienização, como álcool gel, para todos os funcionários, entregadores e prestadores de serviço; álcool gel ou similares na entrada do estabelecimento, das lojas e dos elevadores; distanciamento de um metro, uso de máscaras; praças de alimentação com apenas 50% das mesas e assentos; e fechamento de áreas de recreação
  • Postos do Detran, com o seguinte protocolo: máscaras, álcool em gel ou similares e distanciamento de pelo menos um metro;
  • Prática de atividades ao ar livre, inlcuindo em praias, lagoas, rio e piscinas públicas;

Suspensão até o dia 21/6

  • Eventos com público: eventos desportivos, shows, salão e casa de festas, eventos científicos, feira, comício, carreatas, passeatas e afins;
  • Pontos turísticos: Pão de Açúcar, Corcovado, Museus, AquaRio, Rio Star roda-gigante e os demais;
  • Cinema e teatro;
  • Visita a unidades prisionais;
  • Transporte de detentos para audiência apenas com justificativa;
  • Visitas a pacientes com Covid-19 nas redes hospitalares pública e privada;
  • Aulas presenciais;
  • Circulação de transporte rodoviário intermunicipal, regular, fretamento e complementar entre os municípios de Volta Redonda, Barra Mansa e Pinheiral e as demais cidades do estado;
  • Academias, centros de ginástica e similares;
  • Praias, lagoas, rios e piscinas públicas
  • Obras e reparos não emergenciais em imóveis residenciais e comerciais.

O que já está autorizado?

  • Serviços essenciais, como supermercados, hospitais, clínicas, farmácias e afins;
  • Pequenos estabelecimentos, como lojas de conveniência, mercado de pequeno porte, açougue, aviário, padaria, lanchonete, hortifruti, e demais, desde que não haja permanência contínua e aglomerações;
  • Feiras livres, com barracas a pelo menos 1 metro de distância e disponibilização de álcool gel para os colaboradores e clientes;

Horários determinados das atividades:

  • Comércio de produtos essenciais: sem horário fixo;
  • Indústrias e serviços: 9h às 17h;
  • Comércio varejista: 11h às 19h
  • Construção civil: 7h às 15h

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.