Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
São Paulo
39ºmax
24ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
REFORÇO NA IMUNIZAÇÃO

Cabo Frio recebe 2.100 doses da vacina Oxford/AstraZeneca

Profissionais da linha de frente da saúde e idosos em abrigos continuam sendo imunizados

25 janeiro 2021 - 16h42Por Redação

O município de Cabo Frio recebeu, nesta segunda-feira (25), a primeira remessa de 2.100 doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca. Os profissionais da linha de frente da saúde e os idosos residentes em abrigos continuam sendo o grupo prioritário a receber o imunizante, conforme as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde (SES/RJ). 

A nova vacina começa a ser aplicada imediatamente após o fim da remessa da Coronavac que chegou na última quarta (20), e que já foi aplicada em 2.052 pessoas. Nesta segunda e na terça (26), as equipes volantes do Programa Municipal de Imunização irão a mais 14 locais para aplicar o imunizante, como nas instituições de longa permanência de idosos Pousada Iza Jansson II, Pousada Vovó Iza, Pousada Montes Brancos e Cantinho do Sol.

Os agentes também vacinarão os profissionais da linha de frente da saúde que atuam no Laboratório de Saúde Pública, Incordis, Clipel, Centro da Imagem, Núcleo de Tratamento de Feridas, do PAM de São Cristóvão, Central de Assistência Farmacêutica, Medscan e na Atenção Básica. 

A estimativa é de que a vacinação com a Coronavac termine na terça (26), dando início ao esquema de vacinação com o antígeno da Oxford/AstraZeneca.

Para o grupo que foi imunizado com a Coronavac, a aplicação da segunda dose deverá ocorrer em um intervalo entre duas a quatro semanas. As doses da segunda aplicação estão reservadas com o Governo do Estado. 

Para as pessoas que serão vacinadas com o imunizante da Oxford/AstraZeneca a Fiocruz recomendou ao Ministério da Saúde o intervalo máximo de 12 semanas, ou seja, três meses.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.