Assine Já
sexta, 07 de maio de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
18ºmin
Tropical
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 37036 Óbitos: 1405
Confirmados Óbitos
Araruama 9482 290
Armação dos Búzios 4582 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9818 517
Iguaba Grande 3712 91
São Pedro da Aldeia 5088 214
Saquarema 3041 167
Últimas notícias sobre a COVID-19
COBERTOR CURTO

Bonifácio diz que priorizará vacinas contra Covid em relação a salários atrasados

Prefeito adiantou que decreto terá mais restrições, mas que ainda não fechará a cidade

15 março 2021 - 14h22Por Redação

O prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT), reforçou a disposição em comprar doses da vacina contra o novo coronavírus para imunizar a população do município, mas, caso isso ocorra, o pagamento dos salários atrasados aos servidores ficará para depois. A declaração foi dada durante entrevista ao jornalista Sidnei Marinho, da TV Litoral News, nesta segunda-feira (15).

Bonifácio afirmou que a ideia inicial era pagar tudo o que herdou de outras gestões até maio, mas pontuou sobre a questão financeira e a necessidade de combate à epidemia de Covid-19. O prefeito estima que, com o preço da dose a um custo médio de R$ 100, gastará em torno de R$ 5 milhões para a aquisição de uma remessa de 50 mil unidades do imunizante por mês. Para comparar, disse que a despesa com cartas precatórias é de R$ 7 milhões mensais para o município.

– Se eu tiver acesso rápido à possibilidade de compra de vacina, o salário atrasado vai ficar num segundo plano para eu comprar as vacinas. Ele voltará ao primeiro plano depois que eu comprar as vacinas. Então, já estou reservando, fazendo a modificação no orçamento porque não se previa isso – declarou o prefeito.

Durante a conversa, o prefeito cabo-friense ainda antecipou os termos do decreto com novas restrições para o setor econômico que será publicado na tarde desta segunda. Bonifácio descartou o fechamento da cidade ou 'lockdown' para este momento, mas disse que isso ocorrerá, caso as medidas 'não funcionem'.

– Se essas medidas que serão anunciadas hoje não produzirem efeito, com tudo o que produzir de crítica, de problemas que a gente sabe que isso acarreta, mas nós vamos vamos fechar a cidade. Fica todo mundo atento a isso. "Ah, culpa do prefeito que fechou a cidade" [faz sinal de negativo com a mão]. Olha, eu não tenho nenhum peso na consciência – disparou.

Enquanto as medidas consideradas mais drásticas não são tomadas, bares, restaurantes, estabelecimentos comericais em geral e meios coletivos de transporte terão a capacidade reduzida. O prefeito enfatizou que os empresários que não cumprirem as determinações terão o negócio fechado, mas que os demais não serão punidos. Também estão previstas novas medidas em relação às instituições de ensino particulares, que têm permissão para funcionar há três semanas. 

Bares e restaurantes funcionarão de acordo com as normas publicadas pelo Governo do Estado na semana passada, com horário até 23 horas. 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.