Assine Já
segunda, 18 de outubro de 2021
Região dos Lagos
21ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
BANDEIRA VERMELHA

Baixada Litorânea volta a ficar com 'risco alto' de Covid-19, aponta o Governo do Estado

Por sua vez, o Estado do Rio de Janeiro apresentou uma redução de 28% no número de óbitos

17 maio 2021 - 11h30Por Redação

A 30ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela  Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra que o Estado do Rio de Janeiro está com bandeira laranja (risco moderado de contrair a doença). Apresenta, no entanto, uma melhora do cenário epidemiológico, com a Região Norte saindo da bandeira laranja e passando para a amarela (risco baixo). E uma piora: a Região Litorânea, que estava com bandeira laranja, passa para a vermelha.
 
As regiões Metropolitana I, Baía da Ilha Grande, Serrana e Noroeste permanecem com bandeira vermelha. Centro-Sul, Metropolitana II e Médio Paraíba seguem na laranja. A análise compara a semana epidemiológica 17 (25 de abril a 01 de maio) com a 15 (11 a 17 de abril) de 2021.
 
Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).
 
O Estado do Rio de Janeiro apresentou uma redução de 28% no número de óbitos, e as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) caíram 27% na comparação entre as semanas epidemiológicas analisadas. As taxas de ocupação de leitos no estado, nesta sexta-feira (14), são 84.8% para leitos de UTI e 61.2% para leitos de enfermaria.
 
Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Vacinação grávidas e puérperas com comorbidades - Seguindo as  recomendações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a imunização de gestantes e puérperas com a vacina Oxford/AstraZeneca está suspensa no estado. Quanto à aplicação da segunda dose das gestantes que tomaram a AstraZeneca, a SES informa que aguarda novas orientações do MS. No momento, essa aplicação também está suspensa. 

Com relação às gestantes sem comorbidades, a vacinação está temporariamente suspensa. A recomendação do MS é vacinar apenas gestantes com comorbidades exclusivamente com as vacinas da Pfizer ou Coronavac.

Doses pendentes - A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), informa que o Estado do Rio de Janeiro ainda precisa receber 165.780 doses de CoronaVac para segunda aplicação, de acordo com informações oficiais encaminhadas pelos municípios. No dia 5 de maio, a SVS enviou ofício às secretarias municipais de Saúde pedindo o quantitativo de doses pendentes. Inicialmente, recebeu a informação de que seriam 350 mil doses, mas os municípios pediram correção dos dados, chegando a um total de 515.980 doses. O governo do estado distribuiu, nesta quinta e sexta-feira, 162.210 doses de Coronavac aos municípios. Outras entregas também foram realizadas nos últimos dias 8, 9 e 10. Nesta sexta-feira (14), o Ministério da Saúde entregou ao estado mais 90 mil doses da vacina para a segunda aplicação. A operação para distribuição desse último lote está sendo organizada. 

A SES ressalta que o quantitativo de doses - seja para primeira ou para segunda aplicação - foi enviado em quantidade suficiente para todas as cidades, de acordo com a população alvo a ser imunizada, seguindo as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Contudo, a Secretaria busca junto ao Ministério da Saúde o envio das doses solicitadas pelos municípios.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.