Assine Já
quinta, 21 de novembro de 2019
Região dos Lagos
24ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Política

Desembarque de Bolsonaro do PSL deve respingar na região

Crise nacional no partido do presidente deve afetar configuração política regional

17 outubro 2019 - 20h18
Desembarque de Bolsonaro do PSL deve respingar na região
A crise interna no PSL nacional não apenas deixa o presidente da República Jair Bolsonaro com um pé fora da legenda, como deve acarretar um efeito cascata que vai respingar por todo país, inclusive na Região dos Lagos, onde teve expressiva votação nas eleições do ano passado.
 
 Principal nome da legenda na região, o deputado estadual Serginho Azevedo disse ontem com exclusividade à Folha que vai seguir Bolsonaro, caso o presidente decida sair do partido, em meio aos conflitos com o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, que é alvo de investigação da Polícia Federal; às suspeitas de desvio de fundo partidário com candidaturas ‘laranjas’ em Minas Gerais e a briga pelas lideranças no Congresso Nacional.
 
Serginho, que já anunciou ser pré-candidato a prefeito de Cabo Frio no ano que vem, admite que as disputas internas no partido devem ter consequências nas conjunturas locais, mas foi enfático ao dar a sua posição pessoal sobre a questão. 
 
– Eu acompanho o presidente Jair Bolsonaro. Estou no PSL por conta dele e por convite do [senador] Flávio Bolsonaro. [A crise] Pode afetar o partido no país todo. Haverá os que acompanharão o presidente e os que não acompanharão. Eu sei exatamente de que lado devo estar. Lealdade e confiança na mudança do Brasil. Haverá os ingratos e os oportunistas. Isso não faz parte da minha vida nunca – garante.
 
O cenário no partido é bem diferente do registrado há quase um ano. A vitória avassaladora nas urnas de candidatos com orientação conservadora, em especial do PSL por causa do ‘efeito Bolsonaro’, criou uma expectativa imediata para as eleições municipais de 2020. O assunto foi retratado na edição de 2 de novembro do ano passado da Folha.
 
Quase 365 dias depois, o cenário mudou e o que parecia sólido, vive tempos de incerteza. A reportagem tentou entrar em contato com o ex-deputado Silas Bento e com o presidente municipal do partido em Cabo Frio, seu filho Vanderson Bento, para comentar o assunto, mas não obteve sucesso até o fechamento desta edição. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.