Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7483 Óbitos: 397
Confirmados Óbitos
Araruama 1452 99
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
greve

Educação decide voltar às aulas em Cabo Frio

Categoria definiu retorno no fim da noite de quarta (27), mas manteve estado de greve

28 setembro 2017 - 11h49Por Redação I Foto: Divulgação
Educação decide voltar às aulas em Cabo Frio

O servidores da Educação de Cabo Frio decidiram retornar às aulas depois de 16 dias de paralisação. A decisão foi tomada em uma assembleia na noite desta quarta-feira (27), no Colégio Estadual Miguel Couto, no Centro. Apesar disso, foi deliberado que a categoria ficará em estado de greve e poderá cruzar os braços novamente a partir do sexto dia útil de outubro, caso os salários de setembro não sejam pagos.

Os profissionais de ensino definiram também que continuarão a mobilizar a comunidade escolar sobre os problemas da categoria. Segundo o Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos), vários funcionários ainda não receberam o salário de agosto. A cobrança também é por direitos que deixaram de ser pagos como mudanças de nível e triênios, entre outros.

No começo da semana, a prefeitura havia conseguido uma liminar no Tribunal de Justiça do Estado do Rio que obriga a volta ao trabalho, sob pena de R$ 10 mil diários para o Sepe, em caso de descumprimento. Contudo, o sindicato prometeu recorrer da decisão.

A assembleia foi realizada depois de uma reunião no Ministério Público, com a presença de representantes do governo municipal, inclusive o prefeito Marquinho Mendes e dirigentes do Sepe. Entre outros assuntos, ficou definido que os servidores que ainda não receberam os vencimentos de agosto devem procurar a secretaria de Educação nesta quinta (28) para resolver a situação.