Assine Já
terça, 11 de agosto de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
15ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4925 Óbitos: 287
Confirmados Óbitos
Araruama 820 56
Armação dos Búzios 372 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1661 97
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 754 39
Saquarema 864 51
Últimas notícias sobre a COVID-19
INDIGNAÇÃO SEM CURA

Demissão de 700 contratados da Saúde em Cabo Frio durante pandemia causa revolta

Grupo de servidores protesta em frente à Prefeitura para cobrar salários atrasados

08 julho 2020 - 18h58Por Rodrigo Branco

A informação de que 700 servidores contratados da Saúde foram dispensados pela Prefeitura de Cabo Frio causou indignação junto ao funcionalismo municipal, em meio à pandemia de Covid-19. Entre os dispensados estão médicos e profissionais de Enfermagem que foram aprovados no processo seletivo de 2019. Segundo a Folha apurou, muitos dos dispensados não receberam os salários de maio e já teriam sido substituídos por indicação.

A tesoura na Secretaria de Saúde foi um dos pontos cobrados por um grupo de servidores que fez um protesto na porta da Prefeitura na tarde desta quarta-feira (8). Além das dispensas, os funcionários cobraram o pagamento dos salários atrasados de maio e a previsão do depósito de junho. Até o fechamento desta reportagem ainda não havia sido divulgado o calendário de pagamento de junho.

Além das dispensas e dos salários atrasados, os servidores cobraram a melhoria nas condições de trabalho como, por exemplo, na qualidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs). Os manifestantes usavam máscaras e procuraram respeitar o distanciamento entre eles. 

Em nota, a Prefeitura de Cabo Frio reconhece somente 300 dispensas de contratados. Segundo a Secretaria de Saúde, todos esses contratos venceram no dia 2 de junho e serão avaliados. A Prefeitura disse ainda que tem a prerrogativa de renovar ou não os contratos expirados. Sobre a recontratação sem processo seletivo, o município não se pronunciou.

Sobre os salários atrasados, a Prefeitura informou que o pagamento é uma das prioridades e vem buscando quitar o salário referente ao mês de maio e junho. A folha salarial líquida da Secretaria de Saúde ultrapassa o valor de R$11 milhões e ainda restam ser pagos R$1,8 milhão do salário do mês de maio. A Secretaria ressalta que lamenta a situação.

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.