Assine Já
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
22ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26413 Óbitos: 912
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7283 352
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
INDIGNAÇÃO SEM CURA

Demissão de 700 contratados da Saúde em Cabo Frio durante pandemia causa revolta

Grupo de servidores protesta em frente à Prefeitura para cobrar salários atrasados

08 julho 2020 - 18h58Por Rodrigo Branco

A informação de que 700 servidores contratados da Saúde foram dispensados pela Prefeitura de Cabo Frio causou indignação junto ao funcionalismo municipal, em meio à pandemia de Covid-19. Entre os dispensados estão médicos e profissionais de Enfermagem que foram aprovados no processo seletivo de 2019. Segundo a Folha apurou, muitos dos dispensados não receberam os salários de maio e já teriam sido substituídos por indicação.

A tesoura na Secretaria de Saúde foi um dos pontos cobrados por um grupo de servidores que fez um protesto na porta da Prefeitura na tarde desta quarta-feira (8). Além das dispensas, os funcionários cobraram o pagamento dos salários atrasados de maio e a previsão do depósito de junho. Até o fechamento desta reportagem ainda não havia sido divulgado o calendário de pagamento de junho.

Além das dispensas e dos salários atrasados, os servidores cobraram a melhoria nas condições de trabalho como, por exemplo, na qualidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs). Os manifestantes usavam máscaras e procuraram respeitar o distanciamento entre eles. 

Em nota, a Prefeitura de Cabo Frio reconhece somente 300 dispensas de contratados. Segundo a Secretaria de Saúde, todos esses contratos venceram no dia 2 de junho e serão avaliados. A Prefeitura disse ainda que tem a prerrogativa de renovar ou não os contratos expirados. Sobre a recontratação sem processo seletivo, o município não se pronunciou.

Sobre os salários atrasados, a Prefeitura informou que o pagamento é uma das prioridades e vem buscando quitar o salário referente ao mês de maio e junho. A folha salarial líquida da Secretaria de Saúde ultrapassa o valor de R$11 milhões e ainda restam ser pagos R$1,8 milhão do salário do mês de maio. A Secretaria ressalta que lamenta a situação.

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.