Assine Já
sábado, 16 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Arraial

Arraial responde a vandalismo em escolas na cidade

Governo de Arraial instalará grades e alarmes interligados à Guarda Municipal

04 maio 2017 - 07h09
Arraial responde a vandalismo em escolas na cidade

 A depredação de duas escolas municipais em Arraial do Cabo, na madrugada de ontem, ganhou resposta imediata: o secretário de Segurança Pública, Márcio Galo, e a secretária de Educa­ção, Mônica Nilze, fizeram vis­toria no Jardim de Infância Emí­lia Corrêa, na Praia dos Anjos, e no Colégio Francisco Porto, no Centro, na tarde de ontem. Eles concluíram que alarmes e grades em pontos estratégicos ajudarão na prevenção ao crime contra o patrimônio.

Os alarmes serão instalados por setor e estarão ligados à Guarda Municipal para precisar melhor a hora e o local em que o van­dalismo foi feito. A secretária de Educação também estuda a pos­sibilidade de colocar um ou mais vigias em cada escola, dependen­do do tamanho da unidade.

No caso da Emília Corrêa, as aulas foram suspensas para perícia e registro de boletim de ocorrência na 132ª DP (Arraial). A escola amanheceu com papéis espalhados pelo chão, pichações, cadeiras e mesas reviradas, e materiais escolares fora do lugar. No turno da tarde, as atividades retornaram. O vandalismo no Francisco Porto foi mais ameno: apenas portas forçadas e rabiscos nas paredes.

– A ideia mesmo não era de furto. Era de vandalismo. Agora à tarde já tem aula. A Secretaria de Obras e a empresa de ma­nutenção vão dar um jeito para colocar a escola em funciona­mento. Temos mais disposição de fazer acontecer do que quem quer depredar o patrimônio pú­blico – desabafa Mônica Nilze.

Não é a primeira vez em que uma escola de Arraial sofre com as ações de vândalos. Em junho de 2015, a Escola Municipal João Torres, na Prainha, amanheceu revirada de cabeça para baixo. Nenhuma sala foi poupada. No entanto, não houve roubo.