Assine Já
segunda, 18 de novembro de 2019
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Geral

TRE divulga tempos para rádio e TV dos candidatos a Prefeito de Cabo Frio

Marquinho Mendes terá mais de 60% do total de dez minutos

06 junho 2018 - 10h21
TRE divulga tempos para rádio e TV dos candidatos a Prefeito de Cabo Frio

RODRIGO BRANCO

Já estão definidos os tempos que cada candidato da eleição suplementar de Cabo Frio terá no horário eleitoral gratuito de rádio e TV, que começa no próximo sábado. O tempo foi distribuído de acordo com as coligações feitas entre os partidos. Com o apoio de nada menos que 17 legendas, Marquinho Mendes (MDB), assim como em 2016, tem a maior fatia: seis minutos e seis segundos do bloco de dez minutos que cada programa terá.

Cristiane Fernandes (PSDB) e Rafael Peçanha (PDT) terão direito a um minuto e 26 segundos e um minuto e 25 segundos, respectivamente. Os três candidatos restantes terão que se esforçar para passar o máximo de conteúdo possível para telespectadores e ouvintes. A Adriano Moreno (Rede) coube o tempo de 27 segundos, enquanto Leandro Cunha (PSOL) e Carlão (PHS) irão dispor de 17 segundos para dar o seu recado. Por um acordo entre os partidos, os dois segundos de sobra serão repartidos entre Leandro e Carlão, que passam a totalizar 18.

No rádio, os dez minutos de programa serão veiculados pela manhã, entre 7h e 7h10 e no começo da tarde, das 12h às 12h10. Já na telinha, os eleitores poderão assistir às propostas dos candidatos entre 13 h e 13h10 e, à noite, das 20h30 às 20h40. Nas duas mídias, os programas serão transmitidos de segunda-feira a sábado.

A ordem do programa inaugural terá Carlão na abertura, seguido de Leandro Cunha, Rafael Peçanha, Marquinho Mendes, Adriano Moreno e Cristiane Fernandes. No programa seguinte, o último a ter a propaganda veiculada na edição anterior, neste caso Cristiane, abre e os demais descem de posição. Assim ocorrerá sucessivamente até o próximo dia 21, data estipulada para a exibição do último programa.

Os tempos a que cada coligação tem direito são divididos da seguinte maneira: 90% (nove minutos) de forma proporcional, de acordo com a representação dos partidos na Câmara dos Deputados. O minuto restante é dividido igualmente entre os candidatos, que receberam 10 segundos cada.

Aposta na criatividade para dar o recado

Com a maior parte do tempo de propaganda concentrado para o programa de um candidato, os demais prefeitáveis terão que abusar da objetividade e da criatividade para passar suas ideias e cativar o eleitor.

Coordenador da campanha de Leandro Cunha (PSOL), Lucas Muller, aposta nas redes sociais para ter mais tempo. Segundo Lucas, serão usados filmetes que irão chamar para outros maiores, a serem divulgados na internet.

– Vamos fazer uma espécie de websérie. Serão ‘pílulas’ de 18 segundos, como a gente chama, que vão chamar para filmes de dois minutos e meio nas redes sociais – anuncia Muller.

De acordo com a campanha de Carlão (PHS), nenhum assunto vai ficar de fora.

– Vamos usar mensagens curtas e objetivas. Apontando o problema em uma frase e a solução na outra. Todos os assuntos serão tocados – disse Sebastião Paz, da área de comunicação da campanha.

Para José Bonifácio, coordenador da campanha de Rafael Peçanha (PDT), o tempo é o ideal para passar as propostas.

– Acho que é um tempo bom, porque não cansa o eleitor. Dá para mandar uma mensagem consistente e o espectador absorver bem – acredita.

Já Duca Monteiro, coordenador de Adriano Moreno (Rede), afirma que os 27 segundos serão usados para evidenciar as propostas e o próprio candidato.

– Vamos trabalhar a imagem do Adriano para levar o máximo de propostas, de um modo objetivo e direto. Vamos focar no conteúdo e no personagem para que o eleitor. – disse Duca.

Até o fechamento desta edição, a reportagem não conseguiu uma posição sobre o assunto da coordenação de campanha dos candidatos Marquinho Mendes (MDB) e Cristiane Fernandes (PSDB).