Assine Já
sexta, 22 de novembro de 2019
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Geral

Hora da decisão: quem vai tirar o estado do Rio do fundo do poço?

Veja o que os candidatos pensam sobre a Região dos Lagos

27 outubro 2018 - 12h13
Hora da decisão: quem vai tirar o estado do Rio do fundo do poço?

RODRIGO BRANCO

Pelo menos no papel, a Região dos Lagos não estará entre as prioridades do próximo governador do estado, seja ele Wilson Witzel (PSC) ou Eduardo Paes (DEM). Durante a campanha, Cabo Frio e os municípios vizinhos tiveram pouco destaque nos programas de ambos os candidatos. No caso do juiz federal aposentado, são discretas e superficiais as menções à região no plano de governo divulgado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

 
No documento de 66 páginas, a região é citada nos capítulos que falam de Obras; Agropecuária, Pesca e Abastecimento; Turismo e Transportes. Para esse último, por exemplo, não há uma proposta específica. Witzel propõe apenas a implantação de 200 Km de monotrilhos sus- pensos “interligando as regiões Serrana, dos Lagos, Costa Verde, São Gonçalo, Itaboraí e a Região Metropolitana”. 
 
Da mesma forma, o turismo é tratado de forma vaga. O candidato disse apenas as praias da Região dos Lagos, assim como outros importantes pontos turísticos de todo o Estado, estão “subdesenvolvidos e precisam de investimento”. Uma promessa é a de “reformar o terminal pesqueiro de Cabo Frio”. O candidato do PSC acena ainda com a privatização da Rodovia Amaral Peixoto “permitindo assim a viabilização do Aeroporto de Cabo Frio, uma vez que facilitaria o acesso”. 
 
Por sua vez, Eduardo Paes apresentou seus projetos para região de forma fragmentada, pelas redes sociais, uma vez que não há registro do seu plano de governo no site do TSE. O candidato do Democratas faz uma relação entre Segurança Pública e Turismo. 
 
Em uma das peças publicitárias divulgadas na internet, Paes afirma que “ao devolver a sensação de tranquilidade, além do direito de ir e vir da população, a região voltará a ser atrativa aos olhos do mundo e também estará pronta para o desenvolvimento de novas potencialidades econômicas”. Ele prometeu ainda “aumentar o policiamento ostensivo” e “ampliar o efetivo policial”.
 
Na área de Transporte, o ex-prefeito do Rio de Janeiro demonstrou interesse em renovar a concessão da Via Lagos e estender a ro- dovia até Arraial do Cabo e Búzios, “sem aumento de tarifa do pedágio”. Apesar de enaltecer o potencial turístico da região, Paes também fala, sem entrar em detalhes, em identificar “novas formas de desenvolvimento econômico”, em função de “uma voca- ção natural para o desenvolvimento da inovação e também do setor de serviços”. 
 
Contudo, nenhum dos dois menciona a questão referente aos royalties do petróleo no contexto das finanças dos municípios, ainda significativamente dependentes do recurso compensatório.