Assine Já
segunda, 18 de novembro de 2019
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
Geral

Ausência de Marquinho em debate irrita professores

Candidato do MDB alega ‘coincidência de agendas’ e nega desprestígio com a categoria

07 junho 2018 - 09h45
Ausência de Marquinho em debate irrita professores

RODRIGO BRANCO

No primeiro embate direto entre os prefeitáveis da eleição suplementar de Cabo Frio, um dos postulantes não esteva presente: o candidato do MDB, Marquinho Mendes. Mesmo após a assessoria confirmar que Marquinho iria, na noite de anteontem, à Escola Municipal Edilson Duarte para um debate promovido pelo Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos), ele não deu as caras no local. O fato pegou mal junto à categoria, que não poupou críticas ao candidato nas redes sociais.

Para a diretora de imprensa do sindicato e mediadora do debate, Denise Teixeira, disse que a atitude ‘provou que ele não deu prioridade à Educação’, durante seu último mandato, de um ano e quatro meses, interrompido por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no fim de abril.

– Em primeiro lugar, a gente vê como um desprestígio cm a categoria. O prefeito cassado olha a Educação com desprezo. A prova foi o que aconteceu em seu ano e meio de mandato, de contínuas greves. Ele só provou que desrespeita a educação pública municipal – disparou a professora.

Questionado, Marquinho negou que tenha desprestigiado os professores. Segundo o candidato, a ausência se deveu a uma coincidência de agendas. Ele disse que optou em faltar para não chegar atrasado ao debate e que, por isso, enviou sua candidata a vice, Rute Schuindt, para compor a mesa. Contudo, de acordo com Denise, Rute optou por não participar e aguardar Marquinho. 

– Tive uma coincidência de agendas e não deu para chegar. Estamos tendo várias reuniões e achei que chegar com meia hora, 40 minutos de atraso não ia pegar bem. Não é desprestígio. Quem fez mais pela Educação fui eu. Valorizo a Educação e ela é prioridade no nosso governo – defendeu-se.
Em que pese a ausência de um dos candidatos convidados, Denise Teixeira fez um balanço positivo do encontro.

– Achei o debate bastante produtivo. A categoria pôde colocar perguntas. Claro que não deu para fazer todas, mas a maior parte foi respondida. De forma geral, foi benéfico e a gente só tem que agradecer a disponibilidade de estarem com a categoria para expor seus projetos – comentou.

Assim como foi feito na campanha de 2016, os professores apresentaram aos prefeitáveis uma espécie de carta-compromisso com a pauta da categoria reunida. Os cinco candidatos presentes – Carlão (PHS), Cristiane Fernandes (PSDB), Adriano Moreno (Rede Sustentabilidade), Rafael Peçanha (PDT) e Leandro Cunha (PSOL) – assinaram o documento e comprometeram-se a atender as reivindicações da categoria, caso venham ocupar a cadeira de Prefeito.