Assine Já
quinta, 28 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
NESTA TERÇA

Operação cumpre mandados de busca e apreensão após suspeita de fraudes em licitações

Operação 'Scepticus' realizada na manhã desta terça-feira (9) visa cumprir 25 mandados em prédios públicos de Carapebus, além de endereços pessoais e de empresas em Armação dos Búzios e Macaé

09 junho 2020 - 12h56Por Redação

Uma operação conjunta entre a Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria-Geral da União foi realizada na manhã desta terça-feira (9) para apurar possíveis fraudes em licitações no Fundo Municipal de Saúde de Carapebus. A operação "Scepticus" visa cumprir 25 mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Carapebus, e também em endereços de empresas e pessoas físicas situados nas cidades de Carapebus, Duas Barras, Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Itaperuna, Macaé, Armação dos Búzios e Vitória, no Espírito Santo.

Todos os mandados foram expedidos pela Vara Federal da Subseção Judiciária de Macaé.

Segundo a Polícia Federal, a apuração identificou indícios de fraude em dispensas de licitação realizadas para aquisição de medicamentos, equipamentos de proteção individual (EPIs), testes rápidos para detecção da Covid-19, locação de equipamentos e insumos hospitalares e contratação de empresa para montagem de hospital de campanha.

Dentre os indícios de fraudes verificados estão a escolha de empresas antes mesmo da instauração de processos de licitação; empresas com sede em endereços residenciais, sem empregados e bens; e contratação de fornecedor que possui vínculo familiar com servidor lotado na Secretaria de Saúde.

Segundo a investigação, a soma de recursos públicos envolvidos nas dispensas de licitação investigadas é de aproximadamente R$ 4,7 milhões.

O nome da operação tem origem latina e significa ceticismo e, segundo a os investigadores, traduz a falta de crença nas ações empreendidas pelos agentes públicos e empresários investigados no combate ao Covid-19.

 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.