Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Coluna

Semeando o saber, cultivando a liberdade

30 abril 2020 - 10h06

Estimados leitores de todas as terças, o COVID-19 continua por aí, causando suas indesejadas consequências, e todos já sabemos das cautelas que precisam ser obedecidas. Porém, nesta semana, apesar de tantos pesares, não podemos deixar passar despercebido um pilar fundamental de sustentação da sociedade: a Educação, que celebramos coincidentemente, neste 28 de abril, dia desta nossa coluna especial.

E muitos me conhecem pelos diversos batalhões operacionais que comandei - um total de seis, incluindo o 25° BPM, em Cabo Frio. Mas o que nem todos sabem é de um capítulo muito especial em minha carreira, quando coordenei e dirigi a equipe responsável pela criação e fundação do Colégio da Polícia Militar, em Niterói (RJ), uma experiência magnífica e inesquecível.

Um belíssimo projeto gestado no coração da Corporação, voltado a proporcionar ensino digno e de qualidade. Preciso registrar o quão primoroso foi participar desse processo de concepção, desde os primeiros esboços, emergindo do sedimento jurídico (espécie de certidão de nascimento), passando pela construção dos alicerces pedagógicos, à estrutura curricular, adequando-a às bases do ensino fundamental, e, posteriormente, ao Médio, conforme diretrizes do Ministério da Educação e das Secretarias estadual e municipal, contando, atualmente, com outras duas unidades (uma em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e outra, na Zona Oeste, na Capital). Diga-se: todas seguindo a mesma concepção de trabalho.

Outro desafio foi a montagem do corpo docente, mesclando talentos e vocações, tanto de professores militares, egressos da própria Polícia Militar, quanto de civis, num ambiente norteado pelos princípios da hierarquia e disciplina, com foco na cidadania.

Posso afirmar, sem receio de errar, que se transformou numa marca singular, cujas matrículas são disputadíssimas, o que denota todo reconhecimento pelos seus excelentes resultados, méritos e também desempenho. Isso tudo, em um ambiente com taxas de evasão escolar ínfimas, desprezíveis, e índices de incidentes decorrentes de vandalismos ou atos de indisciplina praticamente inexistentes.

E a caudalosa e concorrida busca por vagas que ritualisticamente se repete todos os anos, ajuda a desmistificar a ideia de regime interno opressor e coercitivo. Ao contrário! Por lá, toda infraestrutura foi concebida para estimular-se a busca incessante pelo conhecimento, a criatividade e livre iniciativa pedagógica, e o respeito aos valores cívicos e símbolos da pátria, assegurando-lhes as liberdades e particularidades de cada um.

Sou casado com uma pedagoga e escritora, e reconheço muito bem todo mérito e relevância para nossa sociedade desses profissionais tão dedicados, bem como tenho consciência das dificuldades dessa categoria historicamente  desvalorizada e desprezada, em nosso país.

Decorre do senso comum que as nações mais desenvolvidas passaram por um longo período de consistentes investimentos nessa área, e que precisam permanecer no radar político, de forma perene. Trata-se da necessidade de definí-la como uma política pública de Estado e não "projeto de governo", com prazo de validade "perecível", vinculado a esse ou aquele mandato.

Mas esta data tão emblemática, justamente vem reavivar nossa memória e o sentimento de gratidão a quem exerce esse ofício, com tamanho denodo, abnegação e amor. Podemos dizer que, quem ama não só cuida, mas também ensina, educa. O saber é a maior ferramenta de inclusão, de superação das fronteiras do preconceito. Com ele, entendemos o passado, melhoramos o presente e pavimentamos o futuro.

Augusto Cury exclama que "educar é semear com sabedoria e colher com paciência". Devemos, portanto, a mais profunda gratidão a todos educadores que transformaram nossas vidas nesse vasto celeiro de oportunidades.

Parabéns! Recebam minhas sinceras homenagens e respeitosas continências a todos vocês, imprescindíveis profissionais da educação.