Assine Já
segunda, 24 de fevereiro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
Apartamento
Coluna

Retrospectiva e expectativas

06 janeiro 2020 - 15h45

Caríssimos leitores, depois de celebrado o Natal, das rabanadas e daqueles quilinhos que nos fazem esquivar da balança, é momento de Réveillon, termo de origem francesa que significa “reanimar”, “despertar”. O eco das lembranças daquilo que vivemos em 2019, conquistas e mesmo os desalentos, dão o tom de um sentimento agridoce de retrospectiva.

E o balanço de bons resultados revigoram os ares de um horizonte de otimismo, trazendo, no alvorecer de um novo ano, frondosas expectativas de que será possível continuar avançando, sobretudo no campo da Segurança Pública.

Observando o calendário que vai ficando para trás, consumamos alguns recordes muito positivos, e que foram objeto de comentários e colocados na devida posição de destaque, nesta coluna. A seguir, vejamos alguns!

Em linhas gerais, mesmo com números parciais – já que os parâmetros ainda não foram consolidados –, o País registrou quedas substanciais, como nos homicídios que recuaram cerca 22%, significando a preservação de 6.900 vidas. Ainda podemos ressaltar as reduções dos registros de estupro (10,5%), furtos de automóveis e assemelhados (11,1%), latrocínio (21,7%), roubos: às instituições financeiras (36,4%), de cargas (22,9%) e de veículos (24,9%). Segundo dados divulgados pela Receita Federal, as apreensões de cocaína, de janeiro até outubro, chegaram ao volume absurdo de 47.1 toneladas, já superando em quase 50% do totalizado em 2018.

Em nosso amado Rio de Janeiro, de diversidades e matizes culturais e tribos variadas, de espectros sociais extremos, apesar de todas as dificuldades enfrentadas recentemente, com a gravíssima crise que assolou o estado, as Forças Policiais reagiram. Os indicadores de criminalidade cederam e seguiram a tendência nacional, despencando em praticamente todos os seguimentos. Em meu artigo do início deste mês, trouxe ao debate o expressivo desempenho inerente ao aumento médio das prisões, de mais de 6%. Só a briosa Polícia Militar (de acordo com painel de 23.12.2019) deteve 34.751 criminosos; adolescentes infratores (ou como preferirem: “em conflito com a lei”), foram 5.816; retirou de circulação 8.273 armas de fogo, dentre as quais, a marca estrondosa de 501 fuzis, alcançada após operação realizada na Baixada Fluminense, na última sexta, dia 27 de dezembro.

Sem dúvida são precedentes animadores que pavimentarão promissoras veredas para o iminente 2020, com perspectivas de incremento no efetivo com a edição de novos concursos, conforme anunciado recentemente pelo Governo, prevendo abertura de duas mil vagas para Soldado da PMERJ.

Falando em reforços, convém repercutir que o 25°Batalhão, responsável pelos sete municípios que integram a Região dos Lagos, enfim respirando os ares da Alta Temporada, ressentindo-se com suas vias congestionadas e praias lotadas, recebeu o apoio significativo de militares, desde o último sábado, e que permanecerá até 1° de janeiro, pelo menos. Além disso, a Unidade vai contar com 24 motocicletas para dar mais agilidade ao atendimento e policiamento ostensivo, já que o trânsito pesado torna-se um sério obstáculo aos agentes, nesta época.

Mas é tempo de comemorar, de se emocionar, de curtir e de renovar as esperanças de um novo recomeço. Agradeço pela parceria que firmamos, nestes últimos meses, nos nossos encontros de todas as terças. Desejo um “Ano Novo” fantástico, de muita prosperidade; que suas conquistas multipliquem-se infinitamente, de sonhos concretizados e, sobretudo, de muita PAZ!

E que nossos caminhos mantenham-se entrelaçados e ainda mais fortalecidos, no próximo capitulo de 365 dias.