Marquinho dá de ombros após nova derrota no STF

Ex-prefeito afirma em entrevista na TV que “não está se importando muito”

Publicado em 18/04/2019 às 09:09

O ex-prefeito de Cabo Frio Marquinho Mendes disse ontem, no programa ‘Cidade Viva’, na TV Litoral News, que não se incomodou com a nova derrota que sofreu no Supremo Tribunal Federal, quanto à impugnação de sua chapa nas eleições suplementares do ano passado. Em decisão monocrática, o ministro Celso de Mello negou o recurso extraordinário com agravo interposto pela defesa de Marquinho para reverter a decisão desfavorável a ele nas instâncias inferiores.

 – Levamos o nosso recurso para Celso de Mello. Não estou me importando muito com isso. Isso foi na eleição passada, já passou. Compromete zero. Eu preciso resolver esses dois processos em que estou muito confiante. Confio muito nos meus advogados – declarou, ao jornalista Moacir Cabral.
Os processos a que se refere Marquinho, e também os únicos que admite e alega alguma preocupação, são os que responde por publicidade ilegal da Prefeitura de Cabo Frio, em 2005, na Revista Isto É, e o que responde pela tentativa de correligionários ligados a ele, inclusive o irmão Carlos Victor Mendes, de fazer que candidatos a vereador pelo PV desistissem de disputar as eleições de 2016.

Já a matéria que tramitava no STF dizia respeito ao pedido de impugnação feito por adversários de Marquinho e também pelo Ministério Público Eleitoral. A ação foi tomada por entenderem que o ex-prefeito deu causa à eleição suplementar, uma vez que teve o mandato cassado em abril do ano passado, por causa da retroatividade da Lei da Ficha Limpa, que o deixou inelegível em 2016. Marquinho já havia sido derrotado nas duas instâncias do TRE, enquanto o TSE deu o processo como extinto pela perda do objeto, uma vez que Marquinho perdeu nas urnas para o atual prefeito, Adriano Moreno. 

– Meu mandato que foi injustamente interrompido pela injustiça do Judiciário para comigo, a questão que foi cometida pelo STF de retroagir uma lei. Isso não existe em país nenhum – desabafou.

Apesar dos entraves jurídicos, Marquinho não se coloca como carta fora do baralho para o ano que vem, mas o discurso não é tão empolgado como de outras ocasiões. 

– Eu particularmente não tenho mais nenhuma ambição. Já fui vereador, presidente da Câmara, vice-prefeito, deputado estadual, deputado federal e prefeito por três mandatos. Não tenho a vaidade de assumir o cargo pelo cargo. A vontade da população é o que eu mais escuto quando vou à feira, ao supermercado, ao culto, ao centro ortopédico onde trabalho. É a todo momento a população que pede para eu voltar. Não sou eu, é a população que anseia que eu possa voltar a ser candidato – disse.

Sobre a atual gestão, o ex-prefeito lançou farpas, ao dizer que tem “de 30% a 35% de receitas a mais” em relação ao que ele tinha à frente do município. Depois de elogiar a própria gestão, disparou contra a administração de Adriano, principalmente na área da Saúde, onde lembrou as CPIs pelas quais passa o Hospital da Mulher.

– Eu entreguei a prefeitura para o atual prefeito e até hoje ele não tomou posse. Hoje estamos vendo um desgoverno total – detonou. 

 

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956