Confusão no governo freia Plano de Cultura

Projeto seria votado terça na Câmara, mas foi retirado da pauta

Publicado em 08/11/2018 às 09:49

A secretária de Cultura de Cabo Frio, Meri Damaceno, recebeu ontem a reportagem da Folha para explicar o freio do governo no Plano Municipal de Cultura. O projeto de aprovação do plano seria votado anteontem na Câmara, mas foi retirado da pauta na última hora a pedido do prefeito Adriano Moreno (Rede). Segundo Meri, houve um mal entendido e o projeto será colocado novamente em votação, sem alterações, no fim deste mês.

– Houve um grande mal entendido porque alguém passou para o prefeito que se tratava de um plano elaborado exclusivamente na gestão anterior, de Marquinho Mendes, que estaria engavetado e agora seria levado para votação. Mas não é isso. O plano vem sendo construído desde 2009 e agora na nossa gestão estamos totalmente à frente disso. Também passaram para o prefeito que havia uma questão de ideologia de gênero nas escolas, o que também não procede. Existe, é claro, um direcionamento no sentido de defender o respeito às diferenças, seja em relação à comunidade LGBT ou qualquer outra, mas nada dessa caveira que fizeram para ele. Como o prefeito estava viajando e recebeu essas informações equivocadas no dia da votação, pediu para tirar da pauta com o objetivo de fazer uma análise. Mas ele já reconheceu que foi um erro e pediu desculpas. Vamos encaminhar novamente o projeto para votação sem alterações – disse Meri.

Perguntada se a elaboração do Plano de Cultura não havia sido tema de nenhuma conversa entre ela e o prefeito até o cancelamento da votação, a secretária confirmou que não.

– Não tinha falado ainda com o prefeito sobre isso. Ele não precisava estar pessoalmente envolvido no tema, a Secretaria de Cultura existe para isso. Ele confia em mim e ao saber que estamos trabalhando em cima disso voltou atrás. O plano está sendo construído democraticamente, com a participação de diversos segmentos. Não estamos aqui para decidir tudo em gabinete e impor a nossa vontade. Não vamos ditar regras, vamos encaminhar o que a sociedade decidiu – alegou a secretária de Cultura.

Relator do projeto de lei de criação do plano na Comissão de Políticas Públicas da Câmara, o vereador Miguel Alencar (PPS) considerou a confusão normal “por ser um governo novo”.

– Acho que o Adriano foi sábio em reconhecer e voltar atrás. Agora é tocar o projeto pra frente - afirmou o vereador, que propôs os dias 22 e 27 deste mês como datas possíveis para o plano voltar à pauta, dependendo para isso que o governo envie um ofício para o Legislativo cancelando o anterior, que retirou o projeto da pauta.

O cancelamento da votação do Plano de Cultura deu margem a especulações e comentários feitos por membros do segmento cultural em redes sociais. Meri Damaceno garante, no entanto, que o projeto “vai ser parido”.

– Quero dizer a todos que fiquem tranquilos e confiem em mim mais uma vez. São quase dez anos de gestação e posso garantir que o plano vai ser parido. No dia 22 ou no dia 27 o neném vai nascer. Eu e o prefeito garantimos – finalizou Meri.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841