Menor pode ter participado do crime no caso Tony Fróes

Rapaz foi baleado pela Polícia Militar durante confronto no último fim de semana

Publicado em 04/12/2018 às 10:40

Um rapaz baleado no fim de semana durante um confronto entre traficantes e policiais pode ter envolvimento com o homicídio do radialista Tony Fróes, segundo informações da Polícia Militar. Uma equipe da PM foi até o condomínio Monte Carlo, financiado pelo Minha Casa Minha Vida, na madrugada de domingo após denúncias de tráfico no local. Quando chegaram os policiais foram recebidos a tiros.

A denúncia informada aos policiais era de que os criminosos estavam expulsando moradores que julgavam serem ligados a uma facção criminosa rival. Cerca de dez pessoas estavam no local quando os policiais chegaram. Eles fugiram atirando, de acordo com a PM. Após o confronto, os policiais fizeram uma vistoria no local e encontram um suspeito, de 15 anos, que estava ferido. Com ele a PM relata ter encontrado um revólver calibre 32 com quatro munições e um carregador de pistola 9 mm. O rapaz foi levado para o hospital e depois encaminhado para a delegacia.

– Testemunhas disseram aos nossos policiais que esse rapaz teria participação na morte do radialista. Continuamos fazendo operações no local – disse o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Roberto Dantas.

Na delegacia de Cabo Frio, o responsável pelas investigações, delegado Lauro Coelho, não pode dar detalhes, mas afirma que a investigação está cumprindo o objetivo.

– Estamos em um momento em que eu não posso passar informações para não prejudicar o trabalho. Posso dizer que ouvimos mais duas testemunhas e que a investigação está se estreitando – informou o delegado.

Crime assustou moradores

O radialista e músico Carlos Antônio Campos Fróes, conhecido como Tony Froés, de 43 anos, foi assassinado na tarde de 16 de novembro com três tiros no condomínio Monte Carlo. Ele síndicos de um dos blocos do condomínio. Tony trabalhou na Rádio Estação 104 e, recentemente, estava na Rádio Ave Maria.

A polícia trabalha com a hipótese de que Tony tenha sido morto por traficantes por tentar cobrar uma taxa extra dos moradores do bloco em que era síndico para a construção de uma cerca viva. Dias antes do crime, Tony chegou a fazer uma postagem no Facebook pedindo recomendação de profissional para fazer a cerca viva. As investigações apontam que Tony teria sido avisado por traficantes para não fazer a cobrança, mas ele teria insistido. O corpo foi enterrado em Itaperuna.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841