Meningite é confirmada em jovem de 19 anos em Cabo Frio

Exames médicos detectaram forma branda da doença

Publicado em 25/09/2018 às 10:23

Exames confirmaram que um paciente de 19 anos que deu entrada semana passada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio, está com meningite. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde. O caso registrado foi do tipo bacteriana e não meningocócica, que é a forma mais grave da doença. Na última sexta-feira (21), o jovem foi transferido da unidade para o Hospital dos Servidores do Estado, na capital, onde o tratamento está sendo feito.  

Ainda segundo a Secretaria de Saúde de Cabo Frio, um outro homem, de 41 anos, que também chegou à unidade de saúde do segundo distrito com suspeita de ter contraído meningite não teve o diagnóstico da doença confirmada. Exames preliminares já haviam descartado a meningite, mas uma nova bateria foi realizada. Ele segue internado na UPA de Tamoios e a suspeita agora é de encefalite viral. O quadro de saúde é estável e o paciente foi inserido no Sistema Estadual de Regulação de Vaga (SER), para ser transferido para outra unidade.

Questionada pela reportagem sobre o assunto, a Secretaria de Saúde informou que não há motivo para a população ficar alarmada, e garantiu que foram adotados todos os protocolos de atendimento necessários preconizados pelo Ministério da Saúde nos casos de suspeita da doença.

A doença – A página do Ministério da Saúde informa que a meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A doença pode ser causada por bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos.

Os principais sinais e sintomas são febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele. Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, por meio das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta. A transmissão fecal-oral é de grande importância para a meningite viral, principalmente, nas infecções por enterovírus.

A recomendação é que se procure o serviço de saúde quando os primeiros sintomas forem percebidos: febre acompanhada de dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele. Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos. O Programa Nacional de Imunização conta com quatro diferentes tipos de vacina. 

 

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841