Despejo de esgoto na Ilha do Japonês causa indignação; VÍDEO

​Dejetos são jogados diretamente no solo por quiosque que fica no local

Publicado em 16/01/2019 às 09:41

As autoridades ambientais municipais e estaduais vão apurar o despejo de esgoto no solo, por parte de um quiosque que fica na Ilha do Japonês, no bairro do Peró, em Cabo Frio. Um vídeo de 29 segundos postado na página da Folha dos Lagos no Facebook mostra os dejetos saindo por uma mangueira dos fundos de um dos estabelecimento do local (veja o vídeo abaixo).

A saída da água suja forma uma ‘língua negra’ no solo, que se estende por um distância de cerca de dez metros do estabelecimento. Questionada sobre o assunto, a Prolagos, que opera os serviços de serviço de água e de tratamento de esgoto na cidade, descartou ter responsabilidade sobre o problema. Em nota, a empresa informou que não possui rede na localidade e ressaltou que a fiscalização do despejo de esgoto por parte dos estabelecimentos é de responsabilidade dos municípios.

Informado da situação, o coordenador-geral de Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento da Cidade, Mário Flávio Moreira, ficou de verificar esta e outras possíveis irregularidades que aconteçam no local, que é um dos mais procurados por moradores e turistas que visitam a cidade.

– A Ilha do Japonês está dentro do Parque Estadual da Costa do Sol, portanto, agendaremos, para breve, com o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) uma ação para levantamento de todas as irregularidades ambientais e também fundiárias, assim como vamos identificar e notificar os responsáveis – disse Mário Flávio.

Por sua vez, a direção do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS) confirmou que vai averiguar a informação. Segundo a chefia do PECS, o órgão não tinha conhecimento do problema, nem houve qualquer denúncia sobre o caso.

Na opinião do biólogo Cláudio Valente, é preciso averiguar as circunstâncias do vazamento e se existe algum lençol freático (depósito subterrâneo de água) próximo a superfície, que pode ser contaminado. De todo modo, o estudioso diz que se trata de uma situação negativa e que precisa de um tratamento urgente.

– Temos ver se é um único quiosque ou uma coisa pontual. Porque se for, o solo é um filtro natural, que pode absorver isso rapidamente. Mas se o sistema está sendo usado intensivamente, por causa da alta temporada, isso causa uma degradação maior. Não poderiam ter deixado instalar quiosque na Ilha – criticou Valente.

O vídeo postado na página da Folha causou indignação de muitos internautas que reclamaram não apenas do despejo dos detritos, mas da quantidade de lixo deixada no local. Uma leitora sugere que outras construções no local pioram a contaminação do solo da Ilha. 

“Sem contar as casas que foram construídas ali”, postou.

Outra internauta cobra ação mais drástica das autoridades. “E ninguém faz nada??? Tem que multar! Tem que prender!”, disparou a leitora.

 

 

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956