Situação de creche municipal em Cabo Frio preocupa pais de alunos

Unidade no bairro Tangará está com problemas na estrutura do telhado do pátio

Publicado em 05/04/2019 às 10:04

TOMÁS BAGGIO

A situação da Creche Municipal Neusa Agualusa, no bairro Tangará, está preocupando pais de alunos. O relato foi enviado ontem Vanderson Lopes, pai de uma menina de 2 anos matriculada na unidade de ensino, para a redação da Folha.

O principal problema é uma falha estrutural no telhado do pátio, que precisou ter as telhas retiradas e que, atualmente, tem parte da estrutura sustentada por escoras metálicas, como deverá ficar até a realização de obras. Vanderson também cita falta de ventiladores, reclama da ligação de energia elétrica e afirma que os pais irão fazer uma rifa para comprar tatames para as crianças poderem se sentar com mais conforto.

- O telhado do pátio foi removido e está com uma escora. A estrutura está com rachaduras, é um perigo de cair nas crianças porque elas passam por ali para entrar e sair. Além disso não tem ventilador nas salas, quando chove entra água e não tem tatame para as crianças ficarem a vontade. Nós, pais, estamos fazendo uma rifa para comprar alguns tatames para as crianças não ficarem no chão - disse Vanderson.

A Escola Municipal de Educação Infantil Neusa Agualusa fica na Rua Nelson Mandela. Atualmente atende em horário integral a 77 alunos do segmento Educação Infantil, sendo a Creche II composta de crianças de 1 ano até 1 ano e 11 meses; e Creche III de 2 anos até 2 anos e 11 meses. Possui pátio coberto, que atualmente está sem partes do telhado, mas não dispõe de quadra esportiva. A equipe é composta por 13 profissionais de educação.  

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, "depois de uma visita técnica à escola, para análise dos possíveis riscos, o setor de engenharia observou problemas na viga de madeira que faz a sustentação do telhado". 

A Secretaria de Educação disse ainda que "foram retiradas as telhas para diminuir o peso e impacto na estrutura, além de colocação de escoras metálicas para sustentação", e garantiu que "está em andamento um processo licitatório para recuperação da estrutura do telhado e que a situação estrutural da escola vem sido constantemente monitorada pelos técnicos". Não foram informados o custo estimado para a obra e o prazo previsto para conclusão.

Sobre a fonte de energia, a Secretaria de Educação informou que a creche tem a rede elétrica compartilhada com a Escola Municipal Loemari Garcia Barreto. 

"A situação é um problema anterior à gestão atual e a Secretaria informa que já pediu à empresa responsável a instalação de um quadro de energia separado para a unidade", diz a nota.

Sobre a falta de ventiladores, a Secretaria de Educação informou ter assinado um contrato com a empresa fornecedora, e que a distribuição para as unidades de ensino com necessidade de receber os equipamentos será feita a partir da segunda-feira (8). Informou ainda que o processo licitatório para a aquisição dos ventiladores foi aberto em setembro de 2018.

Aumento de vagas nas escolas

Em janeiro deste ano, o secretário de Educação de Cabo Frio, Cláudio Leitão, concedeu entrevista à Folha e disse que uma das prioridades para o ano letivo de 2019 seria a abertura de novas vagas na rede de ensino. Se no ano passado a rede municipal terminou com cerca de 30 mil alunos, a ampliação esticou o número para cerca de 34 mil vagas neste ano. 

- Neste ano estamos criando uma grande ampliação de vagas. Passando de 30.800 no ano passado para quase 35 mil. Estamos ampliando cerca de 4 mil vagas. E o Adriano vai ser o prefeito que vai zerar o deficit de pré-escola. A partir de 2019 não faltarão vagas nem para o ensino fundamental, que já não tinha déficit, e nem para a pré-escola, que vai zerar o déficit. Para as creches, também estamos aumentando as vagas, mas ainda não será possível zerar o déficit. Vai manter um certo déficit - disse o secretário, completando:

- Essas vagas estão sendo criadas em todos os níveis. Neste ano serão mais três escolas inauguradas. Professora Maria Salvadora Silva, em Maria Joaquina, Professora Janaína Teles Martins, no 2º Distrito e Escola Municipal Maria Helena Bello da Costa, também no  2º Distrito. Tem ainda a Escola Professor José Francisco da Silveira Júnior, no Minha Casa Minha Vida, que já tinha sido inaugurada (no ano passado) e começa a funcionar a partir de agora. Sem falar na Escola Alfredo Castro, no Jardim Caiçara, que será reinaugurada em fevereiro. E para 2020 vamos fazer a nova escola Luiz Lindenberg, no Guarani - afirmou Cláudio Leitão.

O secretário disse ainda que daria início a um amplo processo de reforma das escolas.

- Metade das unidades da rede está com grandes dificuldades estruturais. Quando entramos no governo, fizemos uma revisão das licitações deixadas (pela gestão anterior) para a reforma de algumas escolas. Agora essas licitações estão saneadas, e isso é importante dizer, então vamos dar prosseguimento a elas, além de lançar outras que são necessárias para as demais reformas.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

 

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 99613-2841 | (22) 99933-2196

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 99887-3242

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 99776-2956