Garçons e cozinheiros se confraternizam

Campeonato de futsal tem como objetivo unir a categoria em Cabo Frio

Publicado em 07/08/2018 às 11:11

Começou à 00h30 de hoje o 2º Campeonato de Futsal de Garçons e Cozinheiros de Cabo Frio. A disputa reúne 14 equipes formadas por profissionais do salão e cozinha de estabelecimentos da cidade. As disputas acontecem na Praça da Bandeira, na Passagem. Como o espaço é aberto, os jogos dependem do clima. Mas a previsão é que de que o campeonato dure até meados de setembro.

Segundo um dos organizadores, o garçom Bira Almeida, o evento tem o objetivo de unir e entrosar a categoria, mas tem também um lado filantrópico. Os participantes vão doar um quilo de alimento não-perecível perecível e os alimentos arrecadados serão entregues ao Lar da Cidinha – ONG de acolhimento de idosos no Jardim Esperança.

– Além disso, temos 10 pontos de arrecadação de alimentos entre Cabo Frio e São Pedro da Aldeia. Se no final do campeonato tivermos arrecadado uma quantidade grande, distribuiremos para outras instituições de caridade – disse Bira.

O experiente garçom, que carrega no currículo 32 anos dedicados à profissão, conta que eles também estão nos preparativos para realizar a ‘Corrida dos Garçons’, na Festa da Padroeira de Cabo Frio.

– A corrida é tradicional, mas estava sem acontecer desde o ano passado, quando conseguimos voltar com o evento. Para este ano devemos ter uns 12 participantes que correrão com a bandeja, copo e garrafa. Nossa intenção é fazer na tarde do dia da padroeira, dia 15 – se empolga Bira.

As informações sobre o Campeonato de Futsal e a Corrida dos garçons podem ser conferidas na página no Facebook “Garçons da Região dos Lagos”, que já reúne mais de 800 participantes. Quanto à profissão, Bira diz que o garçom tem que ser atencioso e ao mesmo tempo discreto. 

– O mais legal da profissão é o servir e as amizades que conquistamos ao longo dos anos. Tive clientes que se tornaram amigos. Já atendi casal que veio ao restaurante namorando, depois voltaram com os filhos, depois o filho já é um rapaz e volta e por aí vai. O garçom tem que ter feeling para não atrapalhar. Tem que ser discreto, uma sombra, porque em certas situações é preciso não falar – concluiu Bira.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841